Etanol: Mercado

Adiamento de metas do RenovaBio aumenta oferta de CBios, mas concentra demanda

Itaú BBA analisa possíveis cenários: no otimista, a meta de 2023 é atingida; no pessimista, faltariam títulos


NovaCana - 11 ago 2022 - 12:08

Em 22 de julho, o prazo para atendimento das metas individuais de descarbonização de 2022 pelas distribuidoras de combustíveis foi adiado. Estas empresas terão, excepcionalmente, até 30 de setembro de 2023 para comprovar o atendimento às obrigações de 2022.

Já para os próximos anos, a comprovação da aquisição dos créditos para cumprimento das obrigações anuais deverá ocorrer até 31 de março do ano subsequente. A princípio, o limite era até 31 de dezembro de cada ano

A modificação se deu por meio da publicação do decreto nº 11.141, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Conforme relatório lançado pelo consultoria agro do Itaú BBA na última sexta-feira, 5, a mudança veio após críticas aos preços elevados dos CBios, que chegaram a ultrapassar os R$ 200.

Segundo a análise, a medida impacta diretamente o balanço dos títulos no curto prazo, afinal, o adiamento da obrigatoriedade de aquisição dos créditos diminui a necessidade imediata de compra. Inclusive, esses efeitos já puderam ser sentidos: na segunda quinzena de julho, o preço médio dos CBios caiu 46%.

Ainda que o volume de negociações possa diminuir até o fim deste ano, o Itaú BBA observa que as metas referentes ao ano de 2023 são maiores. Com isso, os distribuidores que adiarem a aquisição dos títulos referentes a 2022 para o ano seguinte podem precisar comprar grandes volumes de CBios em 2023.

As estimativas anteriores indicavam que a quantidade total de títulos disponíveis no início do ano de 2022, ou seja, o estoque inicial, somada à quantidade de emissões prevista era suficiente para o cumprimento das metas compulsórias. Como o decreto não modificou os objetivos do programa, o banco acredita que os números ainda são válidos. Por outro lado, com prazos maiores, é esperado um volume mais alto de títulos disponíveis ao longo do período.

Já para 2023, o documento relembra que as metas são “mais agressivas” – a expectativa é que ela fique em 42,35 milhões de CBios –, mas que houve um adicional de três meses para cumprimento. Ou seja, há noventa dias a mais para novas emissões de créditos que entram no mercado, gerando incremento na oferta.

Confira, na versão completa e exclusiva para os assinantes do NovaCana, mais detalhes sobre as consequências das mudanças e previsões do Itaú BBA para o cumprimento das metas.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x