Etanol: Abastecimento

Estoques de etanol no Centro-Sul crescem 94,25% em comparativo anual [21 gráficos]

Baixa demanda e alta produção fazem com que o volume de biocombustível armazenado atinja novos patamares na região


novaCana.com - 05 jun 2020 - 10:17

Em meados de março, a pandemia do coronavírus atingiu o Brasil mais intensamente e a recomendação em diversos estados passou a ser o isolamento. Desta forma, houve uma diminuição na circulação de carros e, consequentemente, na demanda por combustíveis como um todo.

Independentemente deste fato, a safra 2020/21 de cana-de-açúcar iniciou em abril e as usinas estão produzindo etanol normalmente – e talvez até mesmo com uma intensidade maior devido às secas, que favorecem a concentração de açúcar nas plantas.

Desta forma, a tendência observada é de um aumento expressivo nos estoques, especialmente na comparação com o ano passado, quando o consumo estava aquecido. De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o total estocado chegou a 3,7 bilhões de litros em 16 de maio, 94,25% acima do montante registrado no mesmo período do ano passado, 1,9 bilhões.

Este é o maior valor já observado para o período. Anteriormente, o recorde estava com a safra 2018/19, com 3,08 bilhões de litros. A questão inclusive preocupa o setor, que está em busca de financiamentos para poder prosseguir com as atividades em meio a um aumento nos estoques.

Em relação ao início de maio, quando os estoques já estavam 114% acima do observado um ano antes, com 2,94 bilhões de litros, o crescimento foi de 25,78%. Este movimento é usual para esta época do ano, porém, normalmente, o consumo o acompanha.

Neste ano, pelas circunstâncias da baixa demanda, a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) divulgou que, em maio, as vendas de etanol registraram uma queda de 22% no comparativo anual, somando 1,05 bilhão de litros – menor até mesmo que o observado na última quinzena de abril.

Em relação apenas ao hidratado, as vendas chegaram a 729,23 milhões de litros na primeira metade de maio, uma queda de 24% em relação ao mesmo período de 2019. Isso levou a um volume estocado de 2,34 bilhões de litros, um aumento de 110,38% no comparativo anual.

Já em relação ao anidro, os estoques somam 1,36 bilhões de litros, o que representa um aumento um pouco menor em comparação com o ano anterior, mas ainda expressivo, de 71,65%.

São Paulo, maior produtor e consumidor de etanol no país, também é o estado que mais concentra estoques. No caso do hidratado, eles chegaram a 1,4 bilhões de litros, um crescimento de 101,73% em relação a 2019, enquanto o anidro acumula 1,06 bilhões – um incremento de 72,58% no comparativo.

No total, o acúmulo no estado paulista é de 2,45 bilhões de litros, volume 88,03% maior do que o observado no mesmo período do ano passado.

etanol 01 total block

etanol 04 total estados block

etanol 02 hidratado block

etanol 05 hidratado estados block

etanol 03 anidro block

etanol 06 anidro estados block

novaCana DATA (exclusivo assinantes)

Rafaella Coury – novaCana.com


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR