Etanol: Abastecimento

Estoques de etanol do Centro-Sul começam a cair [21 gráficos]

Ao final da segunda quinzena de outubro, tanques chegaram a 10,28 bilhões de litros, queda de 11,6% na comparação anual


NovaCana - 12 nov 2021 - 11:56

Em 1º de novembro, os tanques de etanol da região Centro-Sul registraram sua primeira queda desde o começo da safra, totalizando 10,28 bilhões de litros ante os 10,31 bilhões vistos quinze dias antes – uma retração de 0,3%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 10, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O volume também é 11,6% inferior aos 11,63 bilhões de litros estocados no mesmo período do ano passado. E, considerando os 11,07 bilhões de litros de 1º de novembro de 2019, a queda é de 7,2%.

Anidro e hidratado

Seguindo a tendência vista nos últimos meses, o perfil da estocagem dos dois tipos do biocombustível segue diferente do observado nas safras anteriores. O volume armazenado de anidro ficou em 4,5 bilhões de litros ao final da segunda quinzena de outubro, um crescimento de 2,2% em relação ao começo do mês e de 17,6% ante o mesmo período do ano passado.

Além disso, os estoques de anidro estão 20,9% mais altos em comparação com o volume contabilizado em 2019, antes da pandemia e da queda no consumo geral de combustíveis.

De acordo com os números da União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica), nas duas últimas semanas de outubro, as usinas da região Centro-Sul produziram 526 milhões de litros do biocombustível a ser misturado à gasolina. Assim, a elevação de 94,76 milhões de litros nos tanques significa que 18% do total fabricado foi para os estoques.

O hidratado, por outro lado, sofreu com uma série de reduções. Em 1º de novembro, os tanques do biocombustível apresentaram queda quinzenal de 2,1%, encerrando com 5,78 bilhões de litros. Já em relação à posição de um ano antes – de 7,81 bilhões de litros –, a diminuição foi de 25,9%.

No período, ainda segundo a Unica, foram fabricados 527 milhões de litros de etanol hidratado. Dessa forma, com a queda dos estoques é possível entender que o volume comercializado ultrapassou o produzido.

A discrepância entre os dois tipos do biocombustível é justificada pela preferência das usinas pelo anidro. Como explica o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, “as unidades produtoras seguem priorizando a fabricação de etanol anidro em função com compromisso para com a mistura obrigatória”.

São Paulo

Em São Paulo, maior estado produtor e consumidor do biocombustível, os estoques somaram 5,55 bilhões de litros, uma queda de 15,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Do total, 2,62 bilhões de litros eram de etanol anidro (+11%) e 2,93 bilhões de litros de hidratado (-30,6%).

etanol 01 total 030521 block

etanol 04 total estados 030521 block

etanol 02 anidro 030521 block

etanol 04 hidratado estados 030521 block

etanol 02 hidratado 030521 block

etanol 04 anidro estados 030521 block

NovaCana DATA (exclusivo assinantes)

Giully Regina – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x