Etanol: Abastecimento

Estoques de etanol do CS se aproximam de pico da safra passada [21 gráficos]

Com mais de 11 bilhões de litros em seus tanques, usinas batem recorde de estocagem para o período


novaCana.com - 14 out 2020 - 14:50

O acompanhamento do nível de etanol armazenado pelas usinas do Centro-Sul tem demonstrado patamares constantemente elevados em relação ao mesmo período da safra passada e relativamente em linha com o observado em 2018/19. Em 1º de setembro, as unidades da região guardavam 11,06 bilhões de litros em seus tanques.

O volume é 12,9% maior que os 9,79 bilhões de litros vistos no mesmo período da safra passada e está relativamente próximo ao pico de estocagem de 2019/20, de 11,07 bilhões de litros.

Os dados atualizados de estocagem foram divulgados ontem (13) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Em relação à posição de 15 dias antes, o aumento nos estoques foi de 646,66 milhões de litros. No mesmo período, segundo a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), as unidades do Centro-Sul produziram 2,16 bilhões de litros. Desta forma, a elevação na armazenagem é equivalente a 29,9% do total produzido.

etanol 01 total block

etanol 04 total estados block

Anidro

O aumento nos estoques, entretanto, não incide da mesma forma sob os dois tipos de etanol comercializados pelas unidades brasileiras. Em 1º de setembro, o volume de anidro presente nos tanques do Centro-Sul era de 3,4 bilhões de litros – um aumento de 3,4% em relação a um ano antes.

Considerando que a demanda por este biocombustível tem sido menos afetada pela pandemia de covid-19, especialistas de mercado ouvidos pela S&P Global Platts acreditam que os estoques estão “apertados”, o que poderia estimular a importação de etanol dos Estados Unidos. Há também a perspectiva de que o preço do renovável importado entregue em Suape (PE) funcione como um teto para os valores a serem negociados pelas usinas do Centro-Sul.

Segundo a Unica, as vendas de anidro em setembro foram 7,9% superiores ao mesmo mês de 2019, atingindo 797,72 milhões de litros. De acordo com a entidade, este aumento pode ser justificado pelo menor volume de etanol importado e pela transferência do produto para a região Norte-Nordeste.

Em São Paulo, estado que mais produz e consome etanol no país, os estoques de anidro estão abaixo dos patamares da safra passada desde o final de agosto. Em 1º de outubro, o volume armazenado era de 2,11 bilhões de litros, caracterizando uma redução de 1,1% em relação a 2019.

Outros grandes estados produtores que também vêm apresentando queda anual nos estoques de anidro são Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso. Em contrapartida, Goiás e Mato Grosso do Sul estão armazenando 29,8% e 22,8% a mais, respectivamente.

etanol 03 anidro block

etanol 06 anidro estados block

Hidratado

Do volume total nos tanques em 1º de outubro, 7,65 bilhões de litros são de etanol hidratado, o que representa um aumento de 17,69% em relação ao visto um ano antes. Já na comparação com a quinzena anterior, são 417,72 milhões a mais. Considerando a produção de 1,38 bilhão de litros no período, o aumento equivale a 30,2% do total fabricado.

A maior parte deste estoque está localizada em São Paulo: 4,22 bilhões de litros. Neste caso, o volume armazenado está 24,4% acima do registrado um ano antes.

Entre os maiores estados produtores de etanol do Brasil, o que registrou a maior elevação anual foi Mato Grosso, com 40,2% e uma posição de 336 milhões de litros. Em contrapartida, o Paraná viu uma queda de 36,9%, mantendo 210 milhões de litros em estoque em 1º de outubro.

etanol 02 hidratado block

etanol 05 hidratado estados block

novaCana DATA (exclusivo assinantes)

Renata Bossle – novaCana.com


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR