Postos de combustíveis

Autorizado pela ANP, aplicativo de entrega de combustíveis retoma atividades

Motoristas de bairros selecionados do Rio de Janeiro podem pedir delivery de combustíveis a qualquer hora do dia


Portal Terra - 29 mai 2020 - 11:12

Usar aplicativos para resolver tarefas da vida cotidiana se tornou realidade em praticamente todo o mundo. Segundo a consultoria especializada App Anie, o brasileiro passa cerca de três horas por dia em aplicativos. Em outro ranking, aparece como o segundo país mais engajado em relação à tecnologia, somente atrás da Indonésia.

Agora os cariocas, em especial os que moram ou trabalham na Barra da Tijuca, no Recreio dos Bandeirantes e na Vargem Pequena, podem utilizar o app GOfit, que delivery de combustíveis. O serviço, que funciona 24 horas por dia, conta com a aprovação da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A princípio, não haverá cobrança da taxa de entrega e o pedido mínimo é de R$ 30.

De acordo com a empresa, o negócio funciona aos moldes de serviços utilizados nos Estados Unidos, no Canadá e no Reino Unido. O consumidor precisa baixar o aplicativo, informar o modelo do carro, o endereço do abastecimento e até que horas estará no local indicado. O pagamento é feito diretamente pelo aplicativo, a partir do cadastro de um cartão de crédito. No momento do abastecimento, o cliente só precisa abrir o tanque para o representante GOfit realizar o abastecimento.

Segundo a GOfit, a operação atende a todas as normas exigidas pelos órgãos do governo. Além disso, os profissionais da empresa passaram por rigorosos treinamentos e toda a operação é acompanhada por uma central de monitoramento por meio de câmeras de segurança.

A companhia, agora, caminha com estudos para analisar a possibilidade de expandir o serviço para outros bairros do Rio de Janeiro e para outras cidades.

Em novembro do ano passado, quando iniciou suas atividades, a GOfit foi criticada por distribuidoras e postos, que afirmavam que as operações poderiam trazer risco ao abastecimento, caso não respeitassem regras de segurança.

Na ocasião, quatro entidades chegaram a obtiver liminares contra a GOfit, incluindo a Federação Nacional do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis), o sindicato dos TRRs (Transportadores e Revendedores Retalhistas, empresas que operam na venda de diesel a grandes clientes) e sindicatos de postos do Rio e Minas.

Com informações adicionais da Folha de São Paulo e edição novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x