Distribuidoras

Mercado de CBios está parado enquanto distribuidoras aguardam mudanças no RenovaBio

Representante das distribuidoras, Brasilcom defende metas reduzidas e “período de teste” para o RenovaBio a partir do quarto trimestre


novaCana.com - 25 mai 2020 - 14:10

Oficialmente, o programa RenovaBio entrou em vigor em 26 de dezembro do ano passado. De acordo com dados da B3, até o momento, 648.712 créditos de descarbonização (CBios) foram escriturados por meio de 106 operações. O número corresponde a apenas 2,3% da meta de compra estabelecida para as distribuidoras em 2020: 28,7 milhões de títulos.

Além desse descompasso entre o número de CBios emitidos e a meta, nenhum título foi comercializado ainda. Segundo o sócio fundador da Green Domus, Felipe Bottini, já houve uma oferta de compra e outra de venda, visualizadas em tela, ambas valendo em torno de R$ 50 por crédito. “Porém as transações não aconteceram”, completa.

De todo modo, ele acredita que vendedores e compradores “estão falando a mesma língua” em relação ao preço dos títulos. “Não foi o caso de um lado pedir R$ 80 e o outro oferecer R$ 20”, completou.

Porém o profissional destaca que, em sua visão, enquanto a revisão da meta – já prometida pelo Ministério de Minas e Energia (MME) – não ocorrer, ninguém fará uma oferta ou transação significativa. Ele complementa que as distribuidoras só devem se movimentar para realizar compras quando tiverem certeza da quantidade de títulos que precisarão adquirir.

“Só assim elas vão poder estimar se vai ter CBios suficiente e, tendo uma revisão de metas para baixo, é possível que a condição comercial melhore. Reduzindo a demanda, o preço não deve ser tão alto”, detalha.

De acordo com o diretor institucional da Brasilcom, Sergio Massilon, a redefinição de metas do RenovaBio deveria ocorrer a despeito da crise na demanda por combustíveis. “O programa atrasou por problemas técnicos e de definições operacionais, independentemente do covid-19”, afirma.

Ainda assim, ele espera que entre na conta o impacto da crise sobre o resultado financeiro e operacional de toda a cadeia de combustíveis. Isso inclui, de acordo com Massilon, quedas significativas nas vendas e aumento da inadimplência.

Confira, na versão para assinantes, a visão do diretor da Brasilcom sobre o início do RenovaBio, além das reinvindicações das distribuidoras para o programa e os impactos esperados sobre o preço dos combustíveis.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR