Distribuidoras

ANP publica metas definitivas para as distribuidoras no RenovaBio em 2020

No total, 28,7 milhões de CBios devem ser adquiridos pelas distribuidoras, sendo que quase um terço da meta foi alocada para a BR Distribuidora


novaCana.com - 20 mar 2020 - 11:49 - Última atualização em: 20 mar 2020 - 15:21

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou hoje (20), no Diário Oficial da União, as metas individuais das distribuidoras de combustíveis fósseis para a compra de créditos de descarbonização (CBios).

A obrigatoriedade faz parte do programa RenovaBio e deve ser cumprida ainda em 2020 – mesmo que, até o momento, não seja possível adquirir CBios, o que é uma preocupação das distribuidoras.

As metas preliminares já haviam sido lançadas no final de 2019 e a expectativa era que as definitivas saíssem até 31 de março. Para o cálculo, a ANP considerara o período de janeiro a outubro do ano passado, conforme estabelecido no artigo 4º da Resolução ANP nº 791, de 2019.

A lista elenca 134 distribuidoras de combustíveis fósseis e a que possui a maior meta é a recém privatizada BR Distribuidora, que detém 27,09% do mercado. Anteriormente, a ANP havia calculado que ela detinha 27,41%.

Com isso, a empresa deverá adquirir 7,77 milhões de CBios em 2020. Na comparação com a meta preliminar, as emissões da empresa aumentaram – e, agora, correspondem a 63,46 milhões de toneladas de carbono equivalente –, porém a quantidade de CBios a serem adquiridos diminuiu.

Leia mais:

- Relação completa de distribuidoras e suas metas individuais
- Regras do rateio da meta
- Mudança nas emissões e efeito sobre número de CBios a serem adquiridos


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR