Distribuidoras

ANP afirma que 35 distribuidoras não cumpriram metas do RenovaBio em 2020

Segundo a agência, 97,6% do objetivo anual do programa foi cumprido


NovaCana - 19 jan 2021 - 16:42 - Última atualização em: 20 jan 2021 - 09:17

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) apresentou hoje, 19, dados sobre o cumprimento da meta individual do RenovaBio por parte das distribuidoras de combustíveis. De acordo com a agência, foram aposentados 14,53 milhões de créditos de descarbonização (CBios) no período, o equivalente a 97,6% do objetivo para os anos de 2019 e 2020.

O número divulgado é inferior aos 14,61 milhões contabilizados pela B3, entidade registradora do programa. Segundo a ANP, isso acontece porque algumas companhias aposentaram CBios em uma quantidade superior às suas metas, o que totalizaria 73,56 mil créditos. “[Estes CBios] não foram contabilizados nesta apuração porque serão utilizados como saldo para cumprimento da meta de 2021”, acrescenta o documento.

Conforme a ANP, das 141 distribuidoras com metas fixadas, 106 cumpriram integralmente seu objetivo. Entretanto, quatro aposentaram CBios em quantidade inferior à estipulada e 31 não fizeram aposentadoria alguma. Desta forma, estas 35 companhias devem ser penalizadas.

Dentre as empresas que não cumpriram a meta, o maior desfalque foi causado pela Royal Fic Distribuidora de Derivados de Petróleo, 188,04 mil CBios. Na sequência, estão a Atlântica Produtos de Petróleo (46,7 mil) e a Max Distribuidora de Petróleo (23,3 mil).

Confira a lista completa, as taxas de cumprimento das metas, as possíveis penalidades e outras informações no texto completo (exclusivo para assinantes).


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR