Carros

Califórnia vai proibir vendas de novos carros a gasolina ou diesel a partir de 2035


Agence France-Presse - 24 set 2020 - 11:56

A Califórnia vai proibir a venda de carros novos com motores a gasolina ou diesel a partir de 2035, de acordo com uma ordem do governador Gavin Newsom que faz parte de uma estratégia de combate ao aquecimento global.

“Este é o passo mais impactante que nosso estado pode dar para combater as mudanças climáticas”, disse o governador democrata em nota na qual destacou que o setor de transportes altamente desenvolvido é responsável por mais da metade das emissões de carbono no estado, quinta economia mundial.

“Por muitas décadas, permitimos que os carros poluíssem o ar que nossos filhos e famílias respiram”, acrescentou. “Os californianos não deveriam se preocupar se nossos carros causam asma em nossos filhos. Nossos carros não deveriam piorar os incêndios florestais. Os carros não deveriam derreter geleiras ou elevar o nível do mar, ameaçando nossas praias e costas valiosas”.

A ordem executiva pede que uma agência dedicada ao tema na Califórnia desenvolva uma legislação para que todos os carros vendidos no estado após 2035 tenham “emissão zero”.

Desta forma, serão vendidos apenas veículos movidos a eletricidade, hidrogênio e alguns híbridos, o que implicaria em uma redução de gases de efeito estufa em 35% e nas emissões de óxido de nitrogênio em 80%.

Isso não vai impedir que os californianos possuam veículos com motor de combustão interna ou os revendam no mercado de segunda mão, de acordo com a declaração.

Newsom também afirma que deve promover a inovação no setor automotivo e trabalhar para baixar os preços dos veículos não poluentes.

De acordo com especialistas do setor, espera-se que mais de 1,6 milhão desses veículos sejam vendidos em 2020.

A costa oeste dos Estados Unidos, e a Califórnia em particular, foi atingida por incêndios gigantescos desde o mês passado, que deixaram mais de 30 mortos e milhares de edifícios destruídos.

De acordo com o consenso científico, a escala excepcional desses incêndios florestais está parcialmente ligada à mudança climática, que agravou a seca crônica e as condições climáticas extremas.

Durante uma visita ao norte da Califórnia, o presidente Donald Trump expressou ceticismo sobre a mudança climática e disse: “Não acho que a ciência realmente saiba”.

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail