Cogeração de energia

Ranking da bioeletricidade: As 100 usinas de cana que mais geraram energia em 2020

Usina da Adecoagro é a nova líder da cogeração; entre os grupos, Raízen, Atvos e BP Bunge são destaque


NovaCana - 14 jul 2021 - 09:24

As usinas de cana-de-açúcar continuam apostando na geração de energia elétrica a partir do bagaço remanescente da produção de açúcar e etanol. Com as termelétricas alimentadas com esta biomassa, elas garantem energia suficiente para manter seu próprio funcionamento e ainda negociam os excedentes.

A energia extra, aliás, tem ajudado a suprir a demanda do país, pois a falta de chuvas nos últimos meses tem prejudicado as hidrelétricas brasileiras. Em 2020, de acordo com dados do Sistema Interligado Nacional (SIN), a geração de energia do setor sucroenergético foi equivalente ao consumo de 12 milhões de residências no ano, cerca de 5% do gasto nacional.

Com a crise hídrica enfrentada pelo Brasil, o governo decidiu realizar um leilão para contratar energia de usinas que usam biomassa. Segundo representantes do setor ouvidos pela Reuters, as sucroenergéticas estão dispostas a negociar a compra de bagaço de cana e outras matérias-primas, como cavaco de madeira e casca de arroz, para aumentar sua geração total de energia a partir de fontes renováveis.

Dessa forma, é possível compreender a necessidade de investimentos na área, afinal, além de auxiliar na geração de energia do Brasil, a cogeração também é uma forma de aumentar a receita final das usinas, proporcionando alívio financeiro em momentos de baixa nos preços do açúcar ou do etanol. Ainda assim, os números atuais trazem certa estabilidade, demonstrando que não houve um aumento da cogeração no ano passado.

Segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), entre 2020 e 2019 houve um crescimento de apenas 0,9% na geração total de energia, chegando a 22,61 terawatts-hora; entre 2018 e 2019, a elevação foi de 4,41%. Ainda assim, o número de usinas cogerando subiu em 20 ante o período anterior, para 211 unidades. Com isso, a geração média por usina caiu de 117,34 gigawatts-hora em 2019 para 107,17 GWh no ano passado.

Dentre os grupos, a Raízen Energia continua na dianteira da cogeração de energia, mesmo com sua produção caindo 6,2%: em 2020 foram 2,35 TWh, ante 2,5 TWh em 2019. Já entre as usinas, a nova líder é a Adecoagro, do grupo de mesmo nome, seguida pela unidade matriz da Delta Sucroenergia; em terceiro lugar, esteve a CerradinhoBio que havia liderado nos últimos três anos.

cogeracao 2020 2 100 usinas 250621 block

Confira na reportagem completa todos os detalhes da geração de energia a partir do bagaço da cana-de-açúcar, incluindo a produção por usina, grupo e estado.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x