A visão de 11 empresas especializadas para a safra 2018/19 de cana-de-açúcar [atualizado]

Perspectivas são cautelosas e trazem números similares aos vistos em 2017/18, mas projetam queda tanto na moagem total quanto na qualidade da cana-de-açúcar

Não demorou para que as consultorias e empresas especializadas no mercado sucroenergético chegassem a um aparente consenso sobre suas expectativas para a safra 2018/19. Em setembro do ano passado, as perspectivas preliminares variavam a moagem entre 560 milhões e 625 milhões de toneladas, a depender da renovação dos canaviais.

Agora, no entanto, com o cenário mais estabelecido e a divulgação de um número maior de estimativas, é possível perceber que a maior parte das empresas acredita em um valor que varia de 580 a 590 milhões de toneladas. Inclusive, conforme levantamento realizado pelo novaCana com 11 consultorias e empresas do setor, a média das projeções é de 584,35 milhões de toneladas – um valor bastante próximo das atuais 583,96 mi t vistas até a segunda quinzena de janeiro.

estimativa evolução 19fev

Esse número, ainda que represente relativa estabilidade, vem acompanhado de uma perspectiva de queda na quantidade de açúcar total recuperável (ATR), motivada pela idade avançada dos canaviais e por fatores climáticos.

O levantamento realizado pelo novaCana inclui gráficos e análises relativos aos seguintes indicadores para a safra 2018/19:

- Moagem total
- Produção de açúcar
- Produção de etanol
- Etanol anidro x etanol hidratado
- Mix de produção
- Qualidade da cana-de-açúcar (kg ATR/t)
- ATR total da safra

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal