Cana: Safra / Moagem

Safra 2020/21 de cana no Centro-Sul começa com queda de preços para açúcar e etanol

Os contratos futuros de açúcar com vencimento em maio registram menor valor desde setembro de 2018; produtores brasileiros se beneficiam da depreciação do real


S&P Global Platts - 02 abr 2020 - 08:08

Por Nicolle Monteiro de Castro*

A safra de cana da região Centro-Sul do Brasil começou oficialmente nesta quarta-feira (1º), mas o cenário de preços para açúcar e etanol nunca foi pior para os produtores.

O contrato futuro de açúcar da ICE NY11 com vencimento em maio fechou o dia sendo negociado a 10,04 centavos de dólar por libra-peso, o menor valor para o contrato do mês desde 26 de setembro de 2018, quando fechou em 9,90 centavos de dólar por libra-peso. Na época, os produtores brasileiros estavam maximizando a produção de etanol hidratado, que pagava mais no mercado interno do que as exportações de açúcar bruto.

Agora, com o mercado de etanol enfrentando uma queda abrupta na demanda, o único ponto positivo para os produtores brasileiros parece ser a forte depreciação do real em relação ao dólar. A taxa de câmbio caiu de R$ 4,0258/US$ em 1º de janeiro para R$ 5,2590/US$ nesta quarta-feira – consequentemente, o preço para exportação de açúcar, quando convertido em reais, subiu.

No primeiro trimestre de 2019, as exportações de açúcar bruto, quando convertidas em reais, atingiram um preço médio de R$ 1.057/t. Agora, no mesmo período de 2020, esse valor saltou 26,3%, para uma média de R$ 1.335/t. Desta forma, ele está R$ 300/t acima do custo de produção estimado por analistas consultados pela Platts.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR