PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Cana: Safra / Moagem

Raízen e Atvos compartilham medidas para recuperação de seus canaviais

Após dificuldades climáticas, diretores das sucroenergéticas falam sobre ações corretivas


NovaCana - 05 nov 2021 - 08:30

Considerando uma seca que já dura mais de dois anos, a incidência de geadas e, também, o problema dos incêndios, a União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica) previu uma quebra recorde para a safra 2021/22. A expectativa é que esta seja a pior temporada da última década para a região Centro-Sul, com uma redução de 12% na moagem de cana-de-açúcar, que ficaria em 530 milhões de toneladas.

Neste cenário, a atenção dos produtores já se volta para a recuperação dos canaviais para as próximas safras. O assunto foi tratado no 15º Grande Encontro sobre Variedades de Cana, Maturadores e Produtos Estimulantes, promovido pelo grupo Idea.

Para falar sobre as mudanças climáticas e ações para garantir a produtividade dos canaviais foram convidados o gerente agronômico da Raízen, Hamilton Jordão, e o diretor agrícola da Atvos (antiga Odebrecht Agroindustrial), Rodrigo Vinchi. Juntas, as duas empresas comandam atualmente 35 usinas pelo Brasil.

Confira na reportagem completa, exclusiva para assinantes, as principais medidas tomadas pela Raízen e pela Atvos para enfrentar o cenário climático atípico, que irá afetar tanto a produtividade quanto o planejamento da safra 2022/23.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE


x