PUBLICIDADE
ARMAC
Cana: Safra / Moagem

Produção de açúcar na 1ª metade de setembro deve crescer 15,1% ante 2021, diz S&P Global


Agência Estado - 23 set 2022 - 12:07

A S&P Global Commodity Insights estima que a produção de açúcar na região Centro-Sul do Brasil tenha sido de 2,94 milhões de toneladas na primeira quinzena de setembro, alta de 15,1% ante igual período da temporada anterior.

Em pesquisa feita com 14 analistas, a estimativa de moagem de cana para o período variou de 35,9 milhões de toneladas a 43,5 milhões de toneladas, com média de 41 milhões de toneladas. O valor ficou 6,5% acima do registrado há um ano.

“A produção de açúcar na quinzena deve ser maior do que no ano passado devido ao aumento do esmagamento, ATR [açúcar total recuperável] e mix de açúcar”, disse a analista de açúcar Luciana Torrezan, da Platts Analytics, em nota.

Segundo o levantamento, a proporção de cana utilizada para a produção do adoçante deve ser de 47,86%, bem acima dos 44,86% do ano anterior. “As usinas transferiram mais de sua moagem de cana para a produção de açúcar no período restante da safra para aproveitar o prêmio do açúcar sobre a produção de etanol”, destaca a análise.

Preços

A Platts, divisão da S&P para coleta de dados, avaliou o etanol hidratado em uma usina de Ribeirão Preto (SP), convertido em açúcar bruto equivalente, a 14,18 centavos de dólar por libra-peso em 21 de setembro. O valor desconsidera o impacto da venda de créditos de descarbonização (CBios).

Na mesma data, o contrato futuro de açúcar demerara de vencimento outubro fechou em 18,22 centavos por libra-peso na bolsa de Nova York, refletindo um prêmio de 4,04 centavos por libra-peso sobre o preço do etanol hidratado expresso em açúcar bruto equivalente.

“O prêmio do açúcar para a produção de etanol se aproximaria de 3,44 centavos por libra-peso se os créditos de descarbonização fossem adicionados ao cálculo do prêmio”, enfatiza Torrezan.

Produção de etanol

Segundo a pesquisa, o ATR da quinzena deve ter ter uma concentração de 157,31 kg por tonelada de cana, alta anual de 1,4%.

Já a produção total de etanol da cana-de-açúcar foi prevista em 2,13 bilhões de litros, também 2,7% maior no ano.

Por sua vez, a produção de etanol hidratado foi estimada em 1,26 bilhão de litros, segundo a média das respostas dos analistas à pesquisa, alta de 6% no ano. Já a produção de etanol anidro na primeira quinzena de setembro foi prevista em 67 milhões de litros, queda de 1,8% no ano, segundo o levantamento.

De acordo com a S&P Global, a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) deve divulgar seus números oficiais de produção na próxima semana.


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x