Cana: Safra / Moagem

MB Agro reduz projeções para a safra 2020/21 e espera moagem de 595 mi toneladas

Consultoria destaca moagem acelerada e clima seco no Centro-Sul; crescimento esperado para o etanol de milho também foi diminuído


novaCana.com - 10 jun 2020 - 10:22

O maior volume de cana-de-açúcar esperado para a safra 2020/21 pode não ser tão grande assim. Em uma atualização de suas projeções, a consultoria MB Agro afirmou que espera um crescimento de 0,9% na oferta da matéria-prima em relação à safra anterior, totalizando 595 milhões de toneladas. O montante representa uma queda ante as 600 milhões de toneladas estimadas em abril.

Além disso, segundo sócio diretor da consultoria, Alexandre Figliolino, o número pode cair ainda mais. De acordo com ele, há a possibilidade de que os dias muito secos registrados em abril e no início de maio prejudiquem a temporada. “São esperadas quebras no terço final de safra e, provavelmente, essa moagem pode ser um pouco menor”, afirma.

Figliolino divulgou as projeções atualizadas da consultoria para a safra 2020/21 de cana-de-açúcar no Centro-Sul durante webinar realizado pela XP Investimentos no final de maio.

Segundo ele, o rendimento dos canaviais deve crescer 2,1% no comparativo anual, chegando a 79,1 t/ha. Já a oferta de açúcar total recuperável (ATR) deve ser de 82,4 milhões de toneladas, acompanhando o crescimento da moagem.

A princípio, a MB Agro não projeta uma melhora na qualidade da cana, que ficará estável em 138,5 kg de ATR por tonelada moída. Porém Figliolino aponta que os resultados das três primeiras quinzenas da safra vão em outra direção.

Saiba mais sobre as projeções da MB Agro para a safra 2020/21 de cana no texto completo (exclusivo para assinantes).


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail