PUBLICIDADE
renovacao renovacao
Cana: Safra / Moagem

Datagro vê produção de açúcar em 33 mi t no Centro-Sul; efeito do clima preocupa


Reuters - 10 mar 2022 - 07:38

A produção de açúcar no Centro-Sul do Brasil deve atingir 33 milhões de toneladas, alta de 2,8% em relação ao ciclo anterior, estimou a consultoria Datagro nesta quarta-feira, 9, citando que a nova safra segue “ameaçada” por problemas climáticos.

“A estimativa de 562 milhões de toneladas para a moagem de cana tem um viés de baixa. O primeiro terço da safra está em piores condições devido ao fogo e geadas de 2021 e consequentes falhas”, disse o presidente da Datagro, Plínio Nastari, em evento em Ribeirão Preto.

Segundo a consultoria, 44,7% da matéria-prima será destinada para a produção de açúcar, contra 44,9% na temporada anterior.

Nastari disse, no entanto, que há um “ponto de interrogação” que pode influenciar o mix de produção das usinas: a definição do governo sobre a interferência nos preços dos combustíveis da Petrobras. A decisão deve influenciar as cotações do etanol.

“A incerteza sobre a política de preços de combustíveis no Brasil vai continuar trazendo insegurança para a retomada de investimentos na produção de biocombustíveis”, disse ele.

A produção total de etanol do Centro-Sul (incluindo o biocombustível de milho) deve alcançar 29,8 bilhões de litros em 2022/23, ante 27,7 bilhões litros no ciclo anterior.

O presidente da Datagro considerou a queda no rendimento industrial um ponto importante para o ciclo atual, cuja estimativa é de 138 quilos de açúcar total recuperável (ATR) por tonelada de cana, contra 142,9 kg/t na safra anterior.

O ATR total da temporada foi estimado em 77,6 milhões de toneladas, acima dos 75 milhões vistos na safra passada, porém com viés de baixa, afirmou o especialista.

“Então, é uma situação ainda difícil, 2021/22 foi uma safra de redução muito forte da oferta de ATR em relação a 2020/21. Mas, embora a moagem de cana possa ser maior este ano, em oferta de ATR, a gente ainda está em uma situação muito próxima da que foi vivida em 2021/22”, coloca.

Cenário global

Com maior produção de açúcar no Brasil e na Índia, dois principais fornecedores globais, a Datagro projeta um superávit de 1,15 milhão de toneladas do adoçante no mercado global em 2022/23, ante um déficit de 1,2 milhão no ciclo anterior.

Segundo a Datagro, a produção indiana de açúcar em 2021/22 foi revisada de 32 milhões para 33 milhões de toneladas, com expectativa de exportação forte, em 8 milhões.

Quanto ao conflito entre Rússia e Ucrânia, Nastari disse que os impactos no mercado de açúcar têm sido o acompanhamento aos preços do petróleo.

Ele afirmou que o aumento nos preços do petróleo é um dos principais fatores altistas para o mercado atual, assim como o clima irregular que afetou a safra brasileira, na região Centro-Sul.

Entre os fatores baixistas, Nastari citou a produção de açúcar além do esperado na Índia.

Ele também apontou o aumento de custos com fertilizantes decorrente da guerra na Ucrânia – considerando que a Rússia é líder na exportação deste insumo.

“Em açúcar, esses dois países não afetam diretamente o balanço de oferta e demanda. Mas a turbulência sobre a invasão na Ucrânia traz incertezas sobre os mercados de energia”, completa.

Nayara Figueiredo


PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x