BASF
Cana: Safra / Moagem

Conab apresenta levantamento final da safra 2018/19 de cana-de-açúcar [atualizado]

Moagem nacional foi de 620,4 milhões de toneladas e a produção de etanol atingiu 31,14 bilhões de litros


Conab - 23 abr 2019 - 10:33 - Última atualização em: 24 abr 2019 - 09:35

Atualização (24/04, às 09h30): Os dados da Conab utilizados para a matéria inicial foram atualizados pela entidade. O texto abaixo foi alterado com base nos números mais recentes.

Conforme o 4º Levantamento da safra de cana-de-açúcar 2018/2019, divulgado nesta terça-feira (23) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção total de cana da temporada 2018/19 foi de 620,4 milhões de toneladas, representando uma redução de 2% em relação à 2017/18, que terminou em 633,26 milhões de toneladas.

Com a estratégia das usinas beneficiando o etanol em detrimento ao açúcar, a produção do renovável alcançou 33,14 bilhões de litros, um aumento de 21,7% ou de 5,9 bilhões de litros ante a safra anterior. O volume representa recorde tanto em relação ao etanol total quando ao hidratado – o volume máximo anterior foi de 30,5 bilhões de litros em 2015/16.

Especificamente, a produção de etanol hidratado foi de 23,58 bilhões de litros, 45,2% a mais que no ciclo anterior. Já a quantia fabricada de etanol anidro ficou em 9,56 bilhões, 13,1% a menos que na temporada passada.

Já a produção de açúcar, por conta da desvalorização da commodity, ficou em 29,04 milhões de toneladas em 2018/19, montante 23,3% inferior frente a 2017/18.

Por sua vez, a área colhida teve um decréscimo de 1,6% no comparativo entre as duas safras, atingindo 8,59 milhões de hectares na temporada encerrada em 31 de março.

No levantamento, já foram coletados dados para a primeira análise de 2019/20. Segundo o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana, como nem toda a cana precisa ser colhida para fazer o replantio, é possível aproveitar a viagem de campo para estudos da próxima temporada.

Regiões

  1. No Sudeste, a área colhida, como esperado, foi menor do que na safra passada. Os motivos foram problemas climáticos na temporada anterior que refletiram na 2018/19 e a devolução de terras arrendadas. Com isso, o clima afetou lavouras e reduziu a produtividade ante a temporada 2017/18.

    Moagem: 400,31 milhões de toneladas, queda de 4,1% em relação a 2017/18
    Produtividade: 74,93 kg/ha (-2,2%)
    Produção de açúcar: 21,42 milhões de toneladas (-24,2%)
    Produção de etanol: 19,37 bilhões de litros (+21,2%)

  2. No Centro-Oeste, a área colhida foi praticamente a mesma no comparativo entre as duas temporadas, com leve aumento na produtividade.

    Moagem: 136,85 milhões de toneladas, alta de 2,4% em relação a 2017/18
    Produtividade: 76,31 kg/ha (+3%)
    Produção de açúcar: 2,98 milhões de toneladas (-27,9%)
    Produção de etanol: 9,99 bilhões de litros (+21,2%)

  3. Já o Nordeste também teve uma área plantada menor que na safra anterior. Por outro lado, a boa distribuição da chuva em períodos importantes aumentou a produtividade: na média regional houve um incremento de 14,5% em relação à safra 2017/18.

    Moagem: 44,4 milhões de toneladas, alta de 8% em relação a 2017/18
    Produtividade: 53,25 kg/ha (+14,5%)
    Produção de açúcar: 2,47 milhões de toneladas (-0,5%)
    Produção de etanol: 1,94 bilhões de litros (+27,6%)

  4. Por sua vez, a região Sul teve queda de 2,5% na área colhida na safra 2018/19, especialmente nas áreas de fornecedores que mudaram para a cultura de grãos. O fato se intensificou em regiões que não podem ser mecanizadas e onde não foi possível fazer toda a colheita devido ao excesso e chuvas.

    Moagem: 35,5 milhões de toneladas, queda de 5,3% em relação a 2017/18
    Produtividade: 62,35 kg/ha (-2,8%)
    Produção de açúcar: 2,09 milhões de toneladas (-28,4%)
    Produção de etanol: 1,62 bilhão de litros (+25,6%)

  5. Já na região Norte, responsável por menos de 1% da produção nacional, a área cultivada foi levemente maior que na safra 2017/18. Já a produtividade foi menor.

    Moagem: 3,35 milhões de toneladas, redução de 3,1% em relação a 2017/18
    Produtividade: 66,93 kg/ha (-4,3%)
    Produção de açúcar: 59,6 mil toneladas (+3,1%)
    Produção de etanol: 208,30 milhões de litros (-12,2%)

Levantamentos da Conab

Ao longo do ano-safra, a Conab faz quatro estimativas da cana-de-açúcar. Os números e o comparativo entre os levantamentos estão presentes em uma planilha completa no novaCana DATA, que inclui gráficos e o histórico das safras desde 2014/15. O acesso é exclusivo para assinantes.

Mais informações

Com edição novaCana.com