Cana: Safra / Moagem

Canaplan projeta queda de 60 milhões de toneladas na moagem de cana em 2021/22


Canaplan - 27 abr 2021 - 08:23

Em uma reunião realizada com produtores do setor sucroenergético, a Canaplan apresentou a sua primeira previsão de produção de cana-de-açúcar para a região Centro-Sul. O presidente da instituição, Luiz Carlos Carvalho, apontou para uma quebra de produção sem precedentes, contrariando a grande maioria das estimativas de mercado.

Segundo Carvalho, a redução da produção pode alcançar 60 milhões de toneladas de cana em relação à safra 2020/21. A principal causa desta quebra tão significativa de produção seria a extensa seca ocorrida no ano passado, quando muitas regiões ficaram cerca de 230 dias sem uma gota de água. A falta de chuvas continuou nestes últimos dois meses, quando a maioria das regiões teve precipitações abaixo das medias históricas.

Com isso, a cana não cresceu e os colmos estão mais finos, disse o engenheiro Nilceu Cardoso, da Canaplan. Ele foi complementado pelo diretor superintendente da usina Atena, Cassio Paggiaro, que citou que as canas mais afetadas são aquelas plantadas ou colhidas no início da safra passada.

Segundo Carvalho, a produção de cana deve ficar entre 540 e 553 milhões de toneladas, um volume de 11,7% a 13,1% menor do que o visto na safra passada. Ele estimou também que a produtividade média no Centro-Sul não passará de 71,6 toneladas por hectare.

Ainda conforme as projeções apresentadas, a concentração média de açúcar total recuperável (ATR) será de 139 kg por tonelada de cana. O valor foi considerado “ainda muito bom”, embora seja um pouco inferior a safra passada. O índice, entretanto, foi contestado pelo diretor agroindustrial do grupo São Martinho, Mario Gandini, que entende que o ATR não alcançará este valor.

Para a Canaplan, a produção de açúcar deve recuar para um montante entre 33,1 e 33,8 milhões de toneladas, um valor cerca de 4 milhões de toneladas inferior ao registrado em 2020/21. Já a fabricação de etanol ficará na casa dos 24 bilhões de litros, cerca de 3 bilhões de litros menor na mesma comparação, porém suficiente para o suprimento da frota brasileira de veículos de passeio.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail