Açúcar: Mercado

StoneX eleva previsão de déficit global de açúcar em 2020/21


Reuters - 08 out 2020 - 15:44

A consultoria StoneX elevou projeções de déficit no mercado global de açúcar na atual temporada 2020/21, citando uma retomada no consumo do adoçante no curto prazo apesar da crise causada pela pandemia de coronavírus e quedas na produção da Tailândia, Rússia e União Europeia.

O déficit mundial foi estimado em 2,2 milhões de toneladas, aumento de 0,9 milhão de toneladas frente à previsão de agosto. Em 2019/20, a estimativa é de déficit de 2,6 milhões de toneladas, segundo boletim desta quinta-feira.

A produção global de açúcar deverá atingir 183,8 milhões de toneladas em 2020/21 (outubro-setembro), enquanto a demanda é projetada em 186 milhões de toneladas, cifra que supera em 900 mil toneladas a previsão anterior.

“De modo geral, a estrutura do mercado aponta para um reaquecimento da demanda nos próximos meses”, afirmou a StoneX, ao destacar que o açúcar tem mostrado resiliência como produto básico de alimentação.

Na quarta-feira, os preços do açúcar na ICE atingiram o maior nível em sete meses, diante de grandes compras por fundos e temores quanto à produção de alguns países.

A StoneX projetou que a produção de açúcar do Centro-Sul do Brasil na próxima safra (2021/22, de abril a março) deve somar 34,6 milhões de toneladas, com queda de 8,7% ante a temporada atual, após uma redução na destinação de cana para fabricação do adoçante.

O mix de cana para produção de açúcar deverá recuar ligeiramente para 44,5%, contra 46,9% na safra 2020/21, segundo a StoneX.

Com isso, a produção de etanol pelo Brasil deve atingir 29,7 bilhões de litros na próxima safra, alta de 2,3%, sendo 26,7 bilhões de litros de etanol de cana (+0,6%), acrescentou.

Já a fabricação de açúcar do Centro-Sul em 2020/21 foi estimada em 37,9 milhões de toneladas, leve revisão para cima.

A corretora ainda manteve sua estimativa para a produção de açúcar da Tailândia na atual temporada em 7,6 milhões de toneladas – nível 10% inferior ao de 2019/20 e mais baixo em uma década – e elevou a projeção para a safra da Índia a 31,6 milhões de toneladas, alta de 15% ante 2019/20.

Alguns analistas acreditam que a produção da Índia deve avançar ainda mais do que isso. Na quarta-feira, o especialista indiano Yatin Wadhwana projetou 33,5 milhões de toneladas, maior estimativa até o momento.

A StoneX vê a produção na União Europeia em queda de 4,2% nesta temporada, somando 16 milhões de toneladas, e recuo de 27% na Rússia, a 5,3 milhões de toneladas.

Luciano Costa e Marcelo Teixeira

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail