Açúcar: Exportação

Brasil rateia cota adicional de 12,64 mil toneladas para exportação de açúcar aos EUA

Volume total com tarifas reduzidas chega a 157,05 mil toneladas; envios devem ser feitos até 30 de setembro


NovaCana - 23 jul 2021 - 16:06

Pela primeira vez na temporada 2020/21 (outubro a setembro), o Brasil foi contemplado com uma cota adicional de exportação de açúcar aos Estados Unidos. O volume de 12,64 mil toneladas será adicionado às 144,41 mil toneladas da cota preferencial, estabelecida anualmente por um acordo entre os países, totalizando 157,05 mil toneladas.

Conforme as regras, estes montantes são divididos entre usinas da região Norte-Nordeste com o objetivo de dar mais previsibilidade aos produtores da região. O rateio da cota adicional foi publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 22, e segue as mesmas proporções vistas em relação ao volume preferencial.

Assim, Alagoas deve ser responsável por 46,8% das exportações, com uma cota total de 73,56 mil toneladas. Na sequência, Pernambuco atenderá a 30,2%, com 47,51 mil toneladas. Paraíba (7,64 mil t), Rio Grande do Norte (7,59 mil t), Bahia (6,55 mil t), Piauí (4,64 mil t), Sergipe (4,54 mil t), Pará (3,07 mil t), Maranhão (1,29 mil t) e Amazonas (680,36 t) também fazem parte do rateio, que reúne 35 usinas.

A relação completa de unidades e mais informações sobre as cotas de exportação de açúcar para os EUA estão disponíveis no texto integral, disponível apenas para assinantes.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR