Usinas

Em crise, unidade Vista Alegre, do grupo Tonon, não paga integralmente seus funcionários

Trabalhadores se reuniram ontem (8) em manifestação pacífica pedindo algum retorno da diretoria


novaCana.com - 09 jan 2020 - 14:46

Funcionários da área agrícola da Unidade Vista Alegre, do grupo Tonon Bioenergia, fizeram uma manifestação pacífica em frente à usina, localizada em Maracaju (MS), ontem (8), reivindicando o acerto de pagamentos. Conforme informaram à redação do portal Tudo do MS, eles estavam pedindo os 50% restantes dos salários de dezembro, que não foram pagos, o 13° salário, que se encontra atrasado, e o plano de saúde, que está bloqueado e eles não sabem o motivo.

No total, 600 trabalhadores foram afetados pela situação, e o atraso nos pagamentos atinge áreas como lavoura, transporte e linha de produção da empresa.

De acordo com o portal, o problema se arrasta desde o final de novembro, deixando muitos funcionários em complicações financeiras, e o diálogo com a diretoria vem sendo tentado desde o início da semana – sem sucesso. Para a manifestação foram convocados todos os funcionários da unidade, e aproximadamente 200 deles se reuniram na frente da usina, sem cumprir com o expediente. O objetivo foi sensibilizar as autoridades do estado, para que houvesse alguma intervenção.

Além disso, no comunicado ao portal, os funcionários reiteraram que alguns deles estão passando dificuldades, sem haver parecer da diretoria, e afirmaram que estão em contato com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Fabricação do Açúcar e do Álcool de Rio Brilhante, de quem esperam apoio.

Segundo os trabalhadores, no último contato da usina, em novembro de 2019, foi dito que o 13° salário será pago até maio de 2020 e que o salário de dezembro (que seria pago dia 29 do mês em questão) seria pago integralmente. Após isso, foi feito apenas o pagamento de metade do salário de dezembro e o plano de saúde foi bloqueado, e os funcionários não obtiveram mais resposta dos diretores da unidade.

Com mais de 50 anos de história, a Tonon Bioenergia era formada pelas unidades Santa Cândida, em Bocaína (SP); Paraíso, em Brotas (SP); e Vista Alegre. Porém, o grupo entrou com um pedido de recuperação judicial em 2015 e teve o plano aprovado em 2017, que envolveu o leilão das duas usinas paulistas, posteriormente adquiridas pela Raízen Energia.

Mesmo que a crise financeira da unidade Vista Alegre seja conhecida no município, um representante paulista da empresa afirmou, em reunião, que o grupo retomará as atividades em abril deste ano. À época da aprovação do plano, a maior parte da dívida da Tonon estava alocada nesta unidade, que possui capacidade de moagem de 2,5 milhões.

Rafaella Coury – novaCana.com
Com informações de Hosana de Lourdes – Tudo do MS