PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Milho

Ucrânia exporta mais de 1 milhão de toneladas de grãos em abril; guerra afeta plantio

Canadá ajudará Ucrânia a encontrar opções para exportar grãos, disse Justin Trudeau


Reuters - 10 mai 2022 - 08:04

A Ucrânia semeou cerca de 7 milhões de hectares de safras de primavera até agora este ano, uma queda entre 25% e 30% ante o período correspondente de 2021, e exportou 1,09 milhão de toneladas de grãos em abril, disse o ministro da Agricultura, Mykola Solskyi, nesta segunda-feira, 9.

Ele sublinhou a importância das exportações de grãos ucranianos via Romênia enquanto a Rússia está bloqueando os portos ucranianos, mas disse que essas exportações podem ser complicadas em dois meses pelas exportações da nova safra de trigo na Romênia e na Bulgária.

“A campanha de semeadura está acontecendo ativamente, apesar das dificuldades associadas principalmente à logística”, disse Solskyi em entrevista coletiva.

Ele disse que a semeadura deste ano não teve a mesma qualidade do ano passado e que a área de semeadura de milho foi menor.

A invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro aumentou a volatilidade nos mercados financeiros internacionais, elevando os preços das commodities e afetando a logística.

A Ucrânia foi o quarto maior exportador mundial de milho na temporada 2020/21 e o sexto maior exportador de trigo, segundo dados do Conselho Internacional de Grãos.

Dificuldades na exportação

Quase 25 milhões de toneladas de grãos estão presas na Ucrânia e não conseguem deixar o país devido a problemas de infraestrutura e portos bloqueados no Mar Negro, disse um funcionário da agência de alimentos da ONU na sexta-feira.

Autoridades agrícolas ucranianas dizem que o excedente exportável é de cerca de 12 milhões de toneladas e analistas têm afirmado que os grandes estoques atuais da Ucrânia não deixarão espaço para armazenar a nova colheita quando ela chegar.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, disse que o problema da segurança alimentar global não poderia ser resolvido sem o restabelecimento da produção agrícola ucraniana no mercado mundial.

Canadá oferece ajuda

O Canadá afirmou que ajudará a Ucrânia a encontrar opções sobre como exportar grãos armazenados para manter a segurança alimentar global que foi abalada pela invasão russa do país, disse o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, na noite de domingo.

“Sabemos que as pessoas ao redor do mundo vão passar fome por causa das ações da Rússia”, disse Trudeau em entrevista à Reuters. “Há grãos esperando para serem embarcados na Ucrânia. Temos que garantir que a Rússia não impeça que os grãos dos quais o mundo precisa sejam liberados”.

Desde que Moscou lançou o que chama de “operação militar especial” na Ucrânia no final de fevereiro, a Ucrânia foi forçada a exportar grãos de trem pela fronteira ocidental. Kiev também tem procurado usar os portos do rio Danúbio, no sul do país, para ajudar nas exportações.

Os embarques via rio Danúbio podem ser parte da solução, disse Trudeau, não revelando detalhes, mas acrescentando que várias opções estão sendo consideradas. “Estamos apenas procurando resolver um problema muito direto”, disse.

Trudeau, em uma visita não anunciada à Ucrânia, disse após seu encontro com o presidente Volodymyr Zelenskiy no domingo que o Canadá está fornecendo US$ 25 milhões ao Programa Mundial de Alimentos da ONU como parte dos esforços para manter a segurança alimentar. O Canadá também removerá as tarifas comerciais sobre todas as importações ucranianas para o Canadá no próximo ano.

Pavel Polityuk e Tom Balmforth

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x