PUBLICIDADE
ARMAC
Milho

Condição do milho de segunda safra tem leve recuo no Paraná após chuvas, diz Deral


Reuters - 04 mai 2022 - 07:33

A avaliação do milho segunda safra 2021/22 teve uma leve piora no Paraná motivada por chuvas excessivas em abril, disse o Departamento de Economia Rural (Deral) nesta terça-feira, 3, embora a visão para a produção média do estado ainda seja otimista diante de melhora do clima nos últimos dias.

Segundo o órgão ligado ao governo estadual, 92% das áreas do cereal foram consideradas boas, ante 96% na semana anterior. As lavouras em situação média saíram de 4% para 7%, e 1% da safra passou a ser considerada ruim.

Até a semana passada, nenhuma lavoura estava classificada como ruim, de acordo com os dados. “De fato, a piora das condições reflete os temporais da região oeste e sudoeste que aconteceram mês passado”, disse o analista Edmar Gervásio, do Deral.

No entanto, ele acredita que seja uma situação pontual, com impactos localizados, sem grande relevância para a média estadual de produção. “Neste momento ainda é estimada uma produção em torno de 16 milhões de toneladas, dentro da expectativa inicialmente prevista. O clima está favorável e neste momento o desenvolvimento da cultura acontece tranquilamente”.

Caso este volume seja confirmado, configurando um recorde, a produção paranaense de milho segunda safra quase triplicaria em relação ao ciclo anterior, quando as lavouras foram atingidas por seca e geadas, e a colheita ficou em 5,7 milhões de toneladas.

Apesar do recuo na avaliação semanal de qualidade, o cenário é bem mais favorável do que o registrado na última temporada. No mesmo período do ano passado, somente 28% das áreas da safrinha estavam boas, e 27% eram consideradas ruins.

Nayara Figueiredo


PUBLICIDADE BASF GIGA INTERNAS BASF GIGA INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x