Milho

CNA debate plano de fertilizantes e enfezamento do milho no Mapa

Assuntos foram abordados na Câmara Setorial de Milho e Sorgo


CNA - 08 dez 2022 - 10:23

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na quarta, 7, da reunião da Câmara Setorial das Cadeias Produtivas do Milho e Sorgo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que debateu as ações estratégicas do Plano Nacional de Fertilizantes.

A iniciativa visa diminuir a dependência do Brasil das importações de nutrientes minerais, produtos e insumos utilizados nas lavouras.

Durante apresentação, o Mapa afirmou que o Plano não pretende tornar o Brasil autossuficiente na produção de fertilizantes, mas impulsionar a indústria brasileira e reduzir as importações do país.

Segundo dados preliminares, há uma tendência de incremento da produção nacional de fertilizantes desde 2020, quando as discussões sobre o Plano iniciaram. Inclusive o Brasil foi reconhecido pelo International Fertilizer Association (IFA) pela rápida resposta e disponibilidade interna de fertilizantes durante as recentes crises.

Outro tema da reunião foi o complexo de enfezamento do milho, doenças causadas na cultura pela infecção da planta por microrganismos denominados molicutes.

De acordo com pesquisadores da Embrapa, o sistema de produção de milho se alterou ao longo das safras, com maior área plantada e diferentes épocas de semeadura, favorecendo os surtos epidêmicos dos enfezamentos do milho e os altos níveis populacionais da cigarrinha-do-milho observados em diversas regiões produtoras.

“É importante a adoção de medidas para o controle do vetor, visto que consiste em um conjunto de ações complexas que englobam intervenções antes do plantio, durante o desenvolvimento da lavoura e após a colheita”, afirmou o assessor técnico da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Tiago Pereira.

Tags: Milho

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x