Milho

Chuvas impulsionam safra de milho na Argentina e vendas também avançam


Reuters - 18 nov 2021 - 08:33

Chuvas mais fortes do que o esperado na Argentina nas últimas semanas melhoraram as previsões para a safra de milho 2021/22, apesar da presença do fenômeno climático La Niña.

No momento, a Bolsa de Cereais de Buenos Aires estima a safra de milho 2021/22 em recorde de 55 milhões de toneladas.

“As chuvas de meados de outubro e início de novembro aliviaram a estiagem que preocupava o mercado”, disse a consultoria Pablo Adreani y Asociados.

As chuvas ocorreram apesar da presença do fenômeno La Niña, que na principal região agrícola da Argentina se manifesta na diminuição do nível de chuvas. Isso também melhorou as perspectivas para o trigo e a soja.

Comercialização

Os agricultores argentinos venderam 44,4 milhões de toneladas de milho da temporada de 2020/21, 4,5 milhões de toneladas a mais que na mesma data da campanha anterior, informou o Ministério da Agricultura nesta quarta-feira, em relatório com dados atualizados até 10 de novembro.

Em 2020/21, a produção argentina de milho foi de 50,5 milhões de toneladas, segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires.

O país também registrou vendas para a campanha de 2021/22, de 10,1 milhões de toneladas de milho.

Agustín Geist, Hugh Bronstein e Maximilian Heath


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x