Internacional: Açúcar

Safra de beterraba sacarina da França tem maior perda por geadas da história, diz CGB


Reuters - 13 abr 2021 - 07:31

Sucessivas frentes frias registradas na última semana destruíram de 30 mil a 50 mil hectares de beterraba sacarina na França, disse nesta segunda-feira o grupo de produtores CGB, classificando o cenário como a maior perda relacionada a geadas da história do setor.

A estimativa supera as projeções iniciais do CGB para as áreas da recém-semeada safra de beterraba que precisarão ser replantadas – na semana passada, o grupo falava de perdas de 10 mil a 40 mil hectares.

Já era esperado que o plantio de beterraba sacarina na França diminuísse em 2021, após ataques de pragas no ano passado que levaram a icterícia a devastar cultivos. Além disso, os agricultores também reduziram a semeadura nos últimos anos devido aos baixos preços do açúcar.

“Essas geadas poucos meses depois da icterícia representam um novo desastre para os produtores de beterraba e enfraquecem certas áreas de produção, assim como nossas ferramentas industriais”, disse em comunicado o presidente do CGB, Franck Sander.

Cultivos de canola, vinhas e pomares também foram danificados, o que levou o governo francês a prometer um auxílio financeiro aos produtores.

“Temperaturas negativas ainda são esperadas para os próximos dias. O diagnóstico final ainda não foi determinado, mas a conclusão já é clara: a indústria de beterraba da França nunca experimentou tamanhas perdas por causa de geadas!”, disse o CGB.

A legislação local que voltou a autorizar o uso de pesticidas neonicotinoides para proteger a beterraba sacarina de doenças, depois de estes terem sido proibidos como medida de proteção às abelhas, não permite que os agricultores realizem o replantio de sementes tratadas com neonicotinoides.

Sybille de La Hamaide


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail