PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Informe publicitário

Motobombas permitem economia de diesel na irrigação dos canaviais

Simulações realizadas pela Germek demonstram uma economia de combustível equivalente a 13 mil litros por safra


Informe publicitário - Germek - 08 mar 2022 - 11:04

germek esquema

Os sistemas de irrigação necessitam de pressões diferentes para cada tipo de terreno. Onde o declive é menor e a distância da fonte d’água é mais curta, a pressão requerida no conjunto motobomba é menor. Porém, com grandes desníveis e longas distâncias, as pressões requeridas são muito maiores.

Os conjuntos motobombas são dimensionados para os locais mais críticos.

As pressões são reguladas de forma manual, onde o operador lê a pressão do manômetro no aspersor e a partir desta informação regula a rotação. O problema desta operação é que o conjunto motobomba normalmente é distante do sistema de irrigação.

Na prática, esta regulagem não é feita, causando uma fertirrigação não uniforme e um desperdício de combustível em energia.

Por exemplo, em um sistema de irrigação composto de:

  • Dois carretéis com mangueira de 140 mm de diâmetro e 400 m comprimento
  • Aspersores com bocais de 38 mm e pressão de 50 mca
  • Adutora com diâmetro de 200 mm e comprimento de 800 m
  • Bomba modelo 155/55 com rotor de 550 mm
  • Motor 6.12 TCA

A equipe da Germek realizou a simulação de três situações:

  1. Funcionamento dos dois carretéis em um desnível de 40 m no final da adutora, com pressão de 50 mca no bocal e rotação de 1785 rpm
  2. Deslocamento dos carretéis para a metade da distância da adutora, desnível de 21 m e sem alteração da rotação (mesma rotação da situação A)
  3. Esquema similar ao B, porém com redução de rotação para 1635 rpm

A tabela abaixo mostra os cálculos das três situações.

germek cenarios 2

Analisando a tabela, pelo fato de o sistema estar funcionando em um local mais baixo e com distâncias mais curtas, verifica-se que a pressão no bocal aumenta para 66 mca, aumentando consequentemente a vazão e a potência.

Quando a rotação é regulada para 1635 rpm, a pressão no bocal volta aos 50 mca e há uma diminuição da potência requerida mesmo em um ponto de funcionamento da bomba com menor rendimento.

Assim, é fácil de comprovar a economia de óleo diesel caso seja feita uma regulagem fina da rotação do motor diesel. Pela tabela, há uma diminuição de 10,4 litros por hora. Considerando um período de irrigação comum nas usinas de açúcar, de 2,5 mil horas, e a economia de metade do volume de combustível, é possível alcançar uma redução de 13 mil litros de diesel.

Porém esta é uma operação um pouco complicada se for feita manualmente, pois serão necessários dois operadores se comunicando através de um rádio.

germek emissor

Hoje, já é possível regular esta rotação de forma automática. Por meio de um sistema de monitoramento de pressão instalado no tubo de alimentação do aspersor, a pressão é mensurada continuamente.

Esta informação é retransmitida para um receptor instalado no motobomba onde este irá ajustar a rotação do motor continuamente e assim manter a pressão constante no aspersor propiciando economia de combustível além de fornecer uma fertirrigação mais uniforme.

germek receptor

Pelos cálculos, é fácil observar que a instalação do sistema de controle é viável pelo ponto de vista econômico. Se for levado em conta que, além da economia, há um ganho para o meio ambiente (menos diesel queimado, menos impacto no efeito estufa), a instalação deste sistema é imprescindível na moderna economia do agronegócio.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE


x