BASF
Informe publicitário

27ª FENASUCRO & AGROCANA acompanha evolução do mercado e se consolida como vitrine do setor de bioenergia

Com otimismo predominante, feira – que será realizada entre 20 e 23 de agosto – espera um incremento de 10% no volume de negócios, superando os R$ 4 bilhões da edição anterior


INFORME PUBLICITÁRIO - FENASUCRO - 22 jul 2019 - 10:00

Principal feira do mundo voltada ao setor de bioenergia, a FENASUCRO & AGROCANA acontecerá de 20 a 23 de agosto em Sertãozinho (SP) – um dos principais polos do país da indústria de bioenergia e de produção de cana-de-açúcar.

Além de sua vocação na geração de conhecimento e oportunidade de atualização para os profissionais do mercado, a FENASUCRO & AGROCANA apresentará soluções e conteúdos voltados para bioenergia. Através do tema “Renovando seus negócios”, a feira mostra como o setor oferece diversas possibilidades dentro de sua cadeia de produção.

“É um ano em que o otimismo está predominando no setor e as expectativas para a feira são muito positivas. Às vésperas de entrar em vigor, o RenovaBio já mostrou sua força para os negócios deste mercado”, afirma o diretor da feira, Paulo Montabone.

Ainda segundo Montabone, os anos de 2018 e 2019 vêm mostrando a relevância da bioenergia e, por isso, inúmeras empresas querem se relacionar e desenvolver produtos para esse setor. “Tudo isso fez com que tivéssemos o primeiro sold out da planta atual da feira, que passará por reformulação e será ampliada para atender as negociações em andamento”, frisa.

Neste contexto otimista, o evento já percebe um considerável aumento dos investimentos em cogeração de energia e na renovação tecnológica das usinas, com reflexos diretos nos resultados comerciais da FENASUCRO & AGROCANA 2019.

O presidente do CEISE BR, Luis Carlos Jorge, afirma que a notícia de que o governo federal irá autorizar o setor de biocombustíveis a expedir debêntures incentivadas e captar recursos, visando impulsionar o Renovabio, reforça o cenário mais positivo para toda a cadeia da cana-de-açúcar, produtora de açúcar, etanol e energia.

“Mais do que ampliação e renovação dos canaviais, e das reformas e aquisição de novos equipamentos para aumento de produtividade e eficiência por parte das usinas, a medida poderá ainda abranger investimentos em infraestrutura e logística”, aponta Jorge.

Relevância da Bioenergia

Segundo o Relatório sobre Mercado de Energias Renováveis 2018, da Agência Internacional de Energia (AIE), o Brasil é o país que apresenta a matriz energética menos poluente entre os grandes consumidores globais de energia, sendo a nação com maior participação de fontes renováveis. O estudo aponta ainda que o país deverá somar quase 45% de fontes renováveis no consumo final de energia em 2023, principalmente em função da bioenergia – nos transportes e na indústria e da hidroeletricidade, no setor elétrico. Atualmente, esse percentual corresponde a cerca de 43%.

Já o relatório divulgado pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) mostra que, em julho de 2018, devido à safra da cana, a biomassa chegou a representar 7,8% da energia da matriz energética brasileira.

“Esses dados destacam a relevância da bioenergia na matriz energética brasileira e mostram que o país e nosso setor têm feito as escolhas certas, através de leis claras e com previsibilidade, como é o caso do Renovabio”, afirma Montabone.

De acordo com o presidente do CEISE Br, a bioenergia está entrando em um novo ciclo e o setor vem se preparando, com responsabilidade e planejamento. “O que poderá fazer da Fenasucro & Agrocana termômetro principal da tão esperada retomada”, reforça Jorge.

Destaques da 27ª edição

Mesmo mantendo o foco no setor de bioenergia e seguindo a força do Renovabio, a FENASUCRO & AGROCANA também trará como um dos destaques em 2019 a produção de energia a partir da biomassa e a produção do etanol à base de milho, mercado que vem avançando no Brasil. Segundo estimativas da União Nacional do Etanol de Milho (Unem), a produção apresentará aumento de 67% em relação ao último ano.

Além da indústria de biodiesel e energia renovável, a feira ainda apresentará as principais soluções e inovações para os setores de Alimentos e Bebidas, Papel e Celulose e Transporte e Logística. “Esse último tem um papel fundamental já que corresponde a cerca de 30% do custo final do produto. Por isso, neste ano, iremos abordar os novos desafios para o mercado, como a redução de custos através da logística integrada e avançada”, explica Montabone.

Também estão confirmadas as rodadas de negócios nacionais e internacionais que visam, principalmente, incentivar e impulsionar a geração de negócios dentro do evento. Em 2018, mais de 700 reuniões – tanto envolvendo compradores estrangeiros como nacionais – foram realizadas com este foco.

Conhecimento e informação para o setor

Nesta edição, mais uma vez, a geração de conhecimento é um dos focos principais. Mais de 350 horas de conteúdo estão confirmadas e acontecerão nas Arenas de Conteúdo espalhadas pelo evento. “Um dos pilares mais fortes da feira são os eventos de conteúdo e, mais uma vez, teremos uma agenda diversificada para atualização dos profissionais da cadeia bioenergética”, afirma Montabone.

A 27ª edição da FENASUCRO & AGROCANA contará com representantes de 100% das usinas do Brasil e de outros 43 países, além de mais de 1.000 marcas expositoras com apresentação de cerca de 3 mil produtos. A expectativa é receber aproximadamente 39 mil visitantes compradores no evento e ter um incremento de 10% no volume de negócios, que deve superar os R$ 4 bilhões da edição anterior.

Realizada pelo CEISE BR (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a FENASUCRO & AGROCANA acontece entre os dias 20 a 23 de agosto no Centro Empresarial Zanini, em Sertãozinho. Para a visita, os profissionais do setor devem realizar o credenciamento gratuito pelo site: www.fenasucro.com.br/credenciamento.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail