Usinas

[Entrevista] Usina Diana traz perspectivas para safras de cana 2020/21 e 2021/22

Diretor administrativo da sucroenergética, Leonardo Perossi, fala sobre o campo, a indústria e as finanças


novaCana.com - 20 nov 2020 - 14:09
Leonardo Perossi acredita em uma maior produção de cana e em melhores preços de etanol em 2021/22. Ainda assim, usina Diana deve manter o mix de produção adotado na atual temporada por conta das negociações já fixadas de açúcar

Na expectativa de uma maior produção de cana e após concluir negociações para o alongamento de seu endividamento, a Diana Bioenergia pretende entrar em um “círculo virtuoso” a partir da atual temporada – ao menos de acordo com o CEO da companhia, Ricardo Junqueira.

“A redução do endividamento será feita de forma saudável, sem comprometer a rentabilidade, liquidez e a operação. Acreditamos que a safra 2020/21 será o início do círculo virtuoso, refletindo todos os esforços dos últimos anos”, disse ele em conjunto com a divulgação dos resultados financeiros da safra 2019/20.

Para comentar as mudanças em andamento e as perspectivas da companhia para o campo e a produção de açúcar e etanol, o novaCana conversou com o diretor administrativo e financeiro da Diana Bioenergia, Leonardo Perossi.

Confira a entrevista no texto completo (disponível apenas para assinantes).


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail