Usinas

S&P rebaixa ratings de crédito da sucroalcooleira Aralco


Valor Econômico - 21 jan 2014 - 07:58 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

A agência de classificação de risco Standard & Poor's informou que rebaixou os ratings de crédito corporativo atribuídos à sucroalcooleira Aralco de 'B' para 'B-' na escala global e de 'brBBB-' para 'brB-' na Escala Nacional Brasil. Também foram rebaixados pela S&P o rating atribuído aos bonds da empresa, no valor de US$ 250 milhões, de 'B' para 'CCC+'. A perspectiva dos ratings de crédito de emissor é negativa.

A S&P afirmou que a a Aralco vai processar 5 milhões de toneladas de cana nesta safra 2013/14, um volume "significativamente" menor do que as 6 milhões de toneladas esperadas anteriormente.

"A alta capacidade ociosa (superior a 30%) e a baixa produtividade agrícola (cerca de 70 toneladas de cana-de-açúcar por hectare) nos levaram a revisar nossa avaliação do perfil de risco de negócios da empresa, de "regular" para "fraco".

A agência informou que espera que Aralco emita dívida adicional de aproximadamente R$ 110 milhões para pagar juros e financiar investimentos necessários para melhorar suas operações.

Nas projeções da S&P, a alavancagem, medida pela dívida sobre Ebitda, da Aralco deve exceder oito vezes nas duas próximas safras, enquanto o fluxo de caixa operacional livre deve permanecer negativo.

"A alta concentração de dívida de curto prazo e o recente e provável contínuo descumprimento de cláusulas contratuais restritivas (covenants) indicam fraca flexibilidade financeira e alto risco de refinanciamento, o que resulta em nossa avaliação negativa da estrutura de capital da empresa".

Fabiana Batista