Usinas

Em Pernambuco, Usina Cruangi reinicia moagem depois de quatro anos fechada


Gazeta de Notícias PE - 10 set 2015 - 11:19

Depois de quatro anos fechada, a usina Cruangi, em Pernambuco, reinicia oficialmente a moagem no próximo dia 15, com a previsão de faturar R$ 50 milhões.

No estado, está em tramitação um projeto de lei que beneficiará atualmente duas cooperativas de canavieiros, que, desde 2014, iniciaram o processo de reabertura de usinas no interior. Na safra passada, a usina Pumaty, em Joaquim Nabuco, voltou a funcionar por tal iniciativa. Nesta safra, será a vez da usina Cruangi, em Timbaúba.

A Pumaty, por exemplo, moeu na última safra (2014/2015) 513 mil toneladas e faturou R$ 50 milhões, por meio da Cooperativa do Agronegócio da Cana-de-Açúcar (AGROCAN), recompondo mais de quatro mil empregos no campo e na indústria, gerando para os cofres do Estado, aproximadamente, R$ 7 milhões em tributos, além do efeito multiplicador para a economia da microrregião como um todo.

De acordo com informações do governo do Estado, somando as receitas das duas usinas, que representa uma injeção de R$ 100 milhões na economia da região, gerando um aumento na arrecadação do ICMS direto e indireto, o Governo estima manter a arrecadação no mesmo patamar, em relação ao ano passado, mesmo com a concessão da redução tributária.

Segundo maior produtor de cana-de-açúcar do Nordeste, com uma produção média estimada em 14 milhões de toneladas/ano, Pernambuco contabiliza, hoje, 15 usinas em operação, das 42 instaladas no Estado.

Projeto de lei reduz ICMS

A cerimônia de reabertura contará com a participação do governador Paulo Câmara. A presença foi anunciada por ele mesmo nesta sexta-feira (4), durante a assinatura do PL de incentivo fiscal às cooperativas de canavieiros responsáveis por reabrir a unidade industrial.

A cerimônia de assinatura do Projeto de Lei, que foi realizada no Palácio do Campo das Princesas, contou com a presença de dirigentes da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) e do Sindicato dos Cultivadores de Cana do Estado (Sindicape).

A iniciativa já é responsável por gerar e manter 8 mil empregos agroindustriais em torno da cadeia produtiva para manter as unidades fabris em funcionamento.

Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP, agradece ao governador pelo PL que visa viabilizar este atual processo de reativação de usinas, o qual tem contribuído para gerar os empregos no interior do Estado.

Se aprovado e sancionado, o projeto de lei aliviará a carga tributária dessas cooperativas rurais através da redução do ICMS estadual sobre a comercialização do álcool hidratado produzido nestas usinas.

As cooperativas de canavieiros terão então um crédito presumido total de 18,5% no ICMS. O montante corresponde ao percentual contido no atual PL (6,5%) e mais 12% que já é disponibilizado pelo Governo para todas as usinas abertas em Pernambuco.

O crédito presumido extra funciona como um estímulo fiscal aos produtores rurais que fazem o esforço para reativar as usinas e os postos de trabalho no interior pernambucano.

O PL precisa passar pelas Comissões internas da Casa e depois seguir para análise final do Plenário. Se aprovada, segue para a sanção do governador. Por ter sido enviada em caráter de urgência, o deputado relator do PL, Aloísio Lessa (PSB), estima que o processo leva algo em torno de 20 dias.

Secretário de Agricultura, Nilton Mota salientou que Pernambuco “dá exemplo” ao dar condições para reabertura de unidades industriais.

“Enquanto o Centro Sul registrou o fechamento de 80 usinas, o Governo dá condições aos pequenos fornecedores de manter o beneficiamento da produção em seu estado, evitando a diminuição da rentabilidade e a comercialização para vizinhos como Alagoas e Paraíba”, argumentou.

Presidente do Sindicato dos Cultivadores de Cana-de-Açúcar de Pernambuco, Gerson Carneiro Leão, parabenizou a iniciativa.

“Isso é um marco no seu governo. Enquanto outros estados fortes na indústria sucroalcooleira estão fechando, vossa excelência reabre 13 mil empregos na região Mata Sul e Norte. Acredito que esse é o sistema para Pernambuco. As usinas que forem fechando nós estamos aqui para abrir com seu apoio. Quero lhe agradecer. Essa ajuda é muito bem-vinda e vai ajudar os fornecedores”, disse.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail