Usinas

Leilão de prédios da Dedini não tem lances e é adiado em Piracicaba, SP


G1 - 13 mar 2014 - 09:31
dedini 130314
O leilão de dois prédios da empresa Dedini S.A. em Piracicaba (SP), que aconteceu nesta quarta-feira (12), não teve propostas de compra aceitas pela Justiça Federal. A venda dos dois imóveis serviria para quitar dívidas da instituição com a Fazenda Nacional. Os imóveis tinham valor estimado em R$ 24,65 milhões e R$ 178,5 milhões.

O imóvel mais caro tem 44 mil metros quadrados de área construída e fica na Rodovia Fausto Santomauro (SP-127), que liga Piracicaba a Rio Claro (SP). O outro está situado na Avenida Doutor Morato, na Vila Rezende, e tem 10,2 mil metros quadrados.

Esta foi a segunda tentativa de leilão dos imóveis da Dedini. Em fevereiro, uma tentativa de arremates também fracassou. Pela regra, o lance inicial para a disputa desta quarta poderia ser 50% do preço original. O juiz responsável pelo leilão, no entanto, não aceitou proposta de 11,2 milhões pelo prédio da Vila Rezende. Uma nova data deve ser determinada pela Justiça para a terceira tentativa de compra dos imóveis.

Líder mundial
Ao completar 92 anos de atividades, em 2012, a Dedini S/A Indústrias de Base anunciou que era líder mundial no fornecimento de equipamentos e plantas completas para o setor sucroalcooleiro. Além de Piracicaba, a empresa tem unidades em Sertãozinho (SP), Recife (PE) e Maceió (AL).

A Dedini informou que tem capacidade para produzir e instalar 12 usinas completas por ano. Destilarias montadas pela fábrica são responsáveis por 80% da produção nacional de etanol, de acordo com a corporação.

PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x