Usinas

Justiça retoma pagamentos de credores da massa falida da Laginha


Jornal Extra (AL) - 04 out 2021 - 09:47

O recém-empossado administrador judicial da massa falida da Laginha Agroindustrial, Igor da Rocha Telino de Lacerda, pediu à comissão de juízes do processo falimentar a retomada dos pagamentos de credores. E o requerimento foi acatado pelos magistrados.

“Decidimos pela retomada dos pagamentos dos credores da massa falida, utilizando-se inclusive os valores referentes às arrematações das usinas Triálcool e Vale do Parnaíba, em estrita observância dos arts. 83 e 84 da Lei 11.101/05”, informaram em decisão publicada na sexta-feira, 1º.

A administradora judicial se comprometeu a apresentar as informações necessárias para retomar os pagamentos no prazo de cinco dias. Uma vez com os relatórios, a comissão definirá as providências, parâmetros e regras necessárias para o pagamento dos créditos.

Após esse trâmite, deverá ocorrer a intimação de todos os interessados, como o Comitê de Credores, arrematantes, representante do falido e o Ministério Público de Alagoas (MP-AL).

O pagamento dos credores estava suspenso desde 2019 devido a uma liminar no mandado de segurança impetrado pela ConcreNorte Indústria e Comércio Ltda., que pediu a suspensão dos leilões alegando irregularidades no edital de venda.

A liminar foi derrubada pelo Judiciário alagoano em julgamento definitivo do mandado somente em agosto deste ano.

Lourdinha oficializada

Foi publicada pela comissão de juízes, formada pelos magistrados Diogo de Mendonça Furtado, Emanuela Bianca de Oliveira Porangaba e Luciano Andrade De Souza, o reconhecimento da ex-prefeita de Maceió e filha de João Lyra, Lourdinha Lyra, como habilitadora do espólio em que figura como inventariante no processo de sucessão em tramitação.

“Assim, habilite-se o espólio, por meio de sua representante legal em juízo, e providencie a atualização do cadastro no SAJ para constar a inventariante e seu advogado”, informaram em decisão do dia 20 de setembro. Lourdinha já atuava como curadora do pai no processo. João Lyra morreu no dia 12 de agosto, aos 90 anos.

José Fernando Martins