BASF
Usinas

[Entrevista] Gerente da Biosev aposta em maior rendimento dos canaviais em 2019/20

Luiz Fernandes, gerente de inteligência de mercado e energia da companhia, detalha safra e estratégias do grupo


- novaCana.com - - 09 set 2019 - 09:39 - Última atualização em: 16 set 2019 - 14:59
“A cogeração é ponto-chave na remuneração das usinas”, diz gerente da Biosev

Com a safra 2019/20 a pleno vapor, caminhando para o fim do segundo trimestre, as usinas possuem mais subsídios para analisar quais foram as melhores estratégias e de que forma terão mais previsibilidade nos resultados.

A temporada, de maneira geral, tem sido marcada por previsões de uma moagem levemente mais alta que a da safra anterior, mas ainda abaixo das 600 milhões de toneladas de cana. Também é esperada uma matéria-prima de qualidade inferior à da última safra, devido especialmente às geadas que atingiram os canaviais entre junho e julho.

No caso da Biosev, a expectativa é de recuperação de 5,7% na produtividade média dos canaviais ante a última safra, resultando em uma moagem acima da esperada inicialmente.

Com esse quadro já estabelecido, o gerente de inteligência de mercado e energia da Biosev, Luiz Fernandes, detalha algumas das estratégias da companhia em entrevista exclusiva ao novaCana.

Ele também traz os impactos do mercado global de açúcar na produção, além de detalhes sobre a produtividade dos canaviais, a influência do clima e os caminhos de aumento de receita para as usinas – com foco na cogeração.

“Continuamos a trabalhar para superar o percentual do mix de etanol da safra passada, de 65,1%, e já estamos próximos do percentual considerado ideal”

Confira a entrevista na versão para assinantes.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou