PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Indústria

Investe SP: Recuperação do setor sucroalcooleiro depende de incentivos


Agência Estado - 06 nov 2013 - 11:19 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

O setor sucroalcooleiro no Brasil depende de incentivos do governo para se recuperar. A afirmação é do presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe São Paulo), Luciano de Almeida. "Se não tiver funding e não tiver preço que viabilize a sua atividade - e isso depende do governo - o setor não vai se recuperar. Até para uma recuperação ainda no curto prazo seria necessário um programa muito forte por parte do governo federal", afirmou em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

Segundo Almeida, o grau de endividamento das usinas hoje inviabiliza a atividade e as perspectivas para os próximos quatro anos são de "redução, fusões e fechamento de unidades". Após participar do 8º Congresso Internacional de Bioenergia, ele cobrou do governo duas sinalizações que seriam urgentes para o setor: demanda estabelecida para o etanol, com preço descolado da gasolina e prêmio para os produtores do combustível.

A aposta de Almeida, também proprietário de usinas de cana-de-açúcar, para o longo prazo é o investimento em usinas dedicadas exclusivamente à produção de energia elétrica. "Se você pensar a nível de mercado, a energia elétrica é um investimento mais atrativo e seguro que o etanol e o açúcar", explicou. No entanto, mesmo as plantas de cana energética (ainda em fase de estudo), segundo ele, necessitariam do incentivo governamental. "Não dá para pagar uma fortuna para leilão a gás e não querer remunerar a energia do etanol. É um contrassenso, mas é o que está acontecendo", disse.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x