Máquinas e equipamentos

Confiança de fornecedor do setor sucroenergético sobe em agosto


Agência Estado - 26 ago 2014 - 08:45 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

O Índice de Confiança dos Fornecedores do Setor Sucroenergético (ICFFS) interrompeu em agosto a série de quedas desde novembro de 2013 e ficou em 0,42, leve alta ante 0,41 de maio, segundo dados divulgados hoje pelo Programa de Pesquisas em Agronegócios da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (AgroFEA-USP/RP). O índice, divulgado trimestralmente, é, no entanto, 11 pontos menor que o de agosto passado, de 0,53.

O ICFFS, apurado em pesquisa com 85 representantes de indústrias de base da cadeia de açúcar, álcool e bioenergia, ainda retrata a desconfiança em relação ao setor, pois somente o indicador acima dos 0,50 é positivo. A confiança das indústrias fornecedoras é ainda inferior à do empresariado industrial em geral, medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), cujo índice foi de 0,46 em agosto.

O índice de condições atuais, um dos formadores do ICFFS, ficou em apenas 0,35, novo recorde negativo e queda de 1 ponto ante o de 0,36 registrado em maio e de 10 pontos sobre o de 0,45 de agosto de 2013, o que ratifica a insatisfação dos gestores ouvidos no momento de crise. Já o indicador de expectativa futura subiu 1 ponto, de 0,44 em maio, para 0,45 em agosto. Em relação a igual período de 2013, houve uma queda de 12 pontos, já que em agosto do ano passado o índice de expectativa era de 0,57.

'Segundo as empresas que colaboraram com a pesquisa, o cenário econômico atual do setor é inquietante, devido ao fato de o governo ainda estar direcionando seus esforços para as eleições deste ano e pela falta de um planejamento político direcionado para o setor agroindustrial. A expectativa econômica para os próximos seis meses continua gerando incertezas para o setor agroindustrial', informam os pesquisadores da AgroFEA-USP/RP no levantamento.