Investimento

UBS renova recomendação para compra de ações da São Martinho

Preço alvo foi reduzido para R$ 23; ações da companhia disparam 9%


Investing.com - 03 abr 2020 - 07:13

O banco de investimentos UBS atualizou a recomendação das ações da São Martinho para compra, mas reduziu o preço-alvo para R$ 23,00. A avaliação é devido ao atual ambiente de mercado, pois o banco acredita que a companhia apresentará resultados mais fracos, mas continuará apoiando o rendimento do fluxo de caixa livre em torno de 9%.

Com isso, as ações da companhia eram negociadas com forte valorização de 9,59%, a R$ 15,32, por volta das 13h35 de ontem (2).

Na visão dos analistas, esse cenário demostra que o preço das ações não reflete o caso base e a menor vantagem de custo que a empresa adicionou à posição bem protegida do açúcar. Eles ainda acreditam que a safra 2020/21 mudará a tendência de mix de produção observada na safra 2019/20 devido aos menores preços e demanda do petróleo.

Para o UBS, os preços do açúcar – que deveriam se recuperar devido à menor produção da Índia e da Tailândia – provavelmente permanecerão pressionados devido ao aumento da produção brasileira e à menor demanda, devido ao surto de covid-19.

No entanto, no final de 2019, a São Martinho possuía uma posição de hedge de 500 mil toneladas (mais de 30% do total previsto) a R$ 1.263/t. Além disso, dados os preços de suporte no início de 2020, a equipe acredita que a sucroenergética construiu uma posição maior e a preços ainda melhores. A previsão é que o mix de açúcar mude para 45%, ante 35% nas safras anteriores.

O documento divulgado pelo banco destaca que a usina de etanol de milho pode ser adiada devido a três motivos principais: incentivos fiscais ainda em discussão; preços das matérias-primas, uma vez que o valor do milho aumentou em 35%; e a demanda doméstica de etanol, que pode diminuir neste ano devido ao menor crescimento do PIB e aos menores preços da gasolina.

Já o cenário para o projeto de energia elétrica comprometido em leilão é mais claro, mas a equipe do banco acredita que a São Martinho pode optar por adiar a construção para aumentar a geração de fluxo de caixa livre em 2020/21. Por outro lado, o banco acredita que a avaliação atual da empresa está abaixo do valor justo e o programa de recompra da São Martinho pode aumentar o retorno dos acionistas no curto prazo.

O preço-alvo é baseada nos preços do etanol, que deve se recuperar nos anos subsequentes à queda de 25% projetada para 2020/21 (-R$ 6/por ação), e na retomada dos valores para o açúcar, também a partir de 2021/22 (-R$ 2/ação). O valor está R$ 150/tonelada abaixo da estimativa anterior.

A produtividade pode proporcionar um aumento de cerca de R$ 1/ação, principalmente devido a boas condições climáticas e resultados do projeto com uso de sementes e plantio por meiose.

Gabriel Codas