Investimento

Novozymes investe em nova planta de leveduras avançadas para etanol de milho

Fábrica localizada no Paraná busca garantir segurança de fornecimento para o mercado local


Novozymes - 09 ago 2022 - 15:44

A Novozymes deve inaugurar, no final deste ano, uma nova planta de levedura para atender ao mercado de biocombustíveis. O anúncio foi feito hoje, 9, durante o encontro Teco Latin America 2022, dedicado ao setor de etanol de milho.

Com a unidade instalada em Araucária (PR), a Novozymes acredita que terá capacidade para suprir a demanda do mercado de etanol de milho da América Latina. Para a empresa, o investimento está conectado com as projeções de expansão do setor para os próximos anos, atendendo a uma crescente demanda por biocombustíveis.

“Na nova planta, produziremos leveduras que permitem aos produtores locais de etanol gerenciarem suas plantas com mais flexibilidade e rendimento. Nossa meta é aproximar a inovação em tecnologias fermentativas de alta performance da Novozymes para o mercado da América Latina. Desta forma, garantiremos o abastecimento em soluções biológicas aos produtores da região com rapidez, segurança e eficiência”, afirma o presidente regional da Novozymes para América Latina, William Yassumoto.

De acordo com a empresa, o portfólio Novozymes Innova é composto por uma gama de leveduras avançadas desenvolvidas especificamente para as condições atuais de fermentação industrial, com o objetivo de permitir que os produtores de etanol maximizem sua produtividade e performance industrial.

Ainda conforme a Novozymes, nos últimos anos, as inovações em biotecnologia permitiram à indústria de etanol de milho: aumentar a eficiência de rendimento de produção de biocombustível em torno de 5% a 7%; ampliar a extração de óleo de milho em 25%; e minimizar o uso de insumos químicos, reduzindo o uso de ureia em até 90%.

Segundo a União Nacional de Etanol de Milho (Unem), até 2031, o país pode chegar a produzir 10 bilhões de litros de etanol de milho. A projeção da Unem para a safra 2022/23 é que sejam produzidos 32 bilhões de litros de etanol, sendo 4,5 bilhões de etanol de milho.

“Desde seu início, o setor de etanol de milho aumentou continuamente a eficiência, produzindo mais litros de etanol renovável a partir de menos insumos. Ao oferecer aos seus clientes as sinergias biológicas e a sustentabilidade das plataformas de enzimas, leveduras e serviços técnicos, a Novozymes redefiniu as expectativas de desempenho para a produção de etanol de milho”, destaca William Yassumoto.


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x