PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Financeiro

TJ nega pedido para anular plano de recuperação da usina São Fernando


Valor Econômico - 15 abr 2014 - 08:25 - Última atualização em: 16 abr 2014 - 16:01

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) negou o pedido feito por alguns credores da usina São Fernando (MS) de anular a decisão que aprovou o plano de recuperação judicial da empresa, pertencente aos empresários Mauricio de Barros Bumlai e Guilherme de Barros Costa Marques Bumlai.

De acordo com o advogado da administradora judicial da São Fernando, Pedro Mévio Coutinho, da Vinícius Coutinho Consultoria e Perícias, o pedido foi feito por um grupo de credores com garantia real, a maior parte bancos. Os credores ainda podem recorrer da decisão.

Segundo ele, a decisão, publicada hoje no Diário de Justiça de Mato Grosso do Sul, de manter o plano de recuperação foi unânime entre os desembargadores do Tribunal de Justiça. Juntos, os credores que fizeram o pedido de nulidade do plano tem a receber R$ 47 milhões da usina São Fernando.

Segundo Coutinho, o plano de recuperação da empresa, aprovado pelos credores e pela Justiça em setembro de 2013, está sendo cumprido pela companhia.

A São Fernando tem dívidas de R$ 1,3 bilhão — R$ 1 bilhão com bancos — e é a primeira usina construída após o boom de investimentos em etanol, que teve seu ápice em 2008, a entrar em recuperação judicial. Localizada em município sul-mato-grossense de mesmo nome, a São Fernando tem capacidade para processar 4,5 milhões de toneladas de cana por safra.

Fabiana Batista


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x