Financeiro

Santander prevê disparada de 52% nas ações da Raízen


BP Money - 13 jan 2022 - 09:36

Os analistas do Santander realizaram recomendação outperform (acima da média do mercado e compra) para as ações da Raízen estipulando um preço-alvo de R$ 9, uma alta de 52,5% ante a cotação do último fechamento. A companhia realizou sua estreia na B3 no ano passado e movimentou mais de R$ 7 bilhões, porém, os papéis acumulam recuo de 14,7% desde então.

Para o Santander, a queda dos papéis abre uma oportunidade de comprar uma empresa estruturada a um preço em conta. “A nosso ver, a Raízen se encontra atrativamente valorizada, fortemente posicionada para aumentar o seu portfólio de produtos renováveis, ao passo que aperfeiçoa continuamente as suas outras linhas de negócio já estabelecidas”, afirmam os analistas.

Segundo o banco, os preços elevados do açúcar e do etanol, além da sua melhor eficiência operacional, beneficiarão a companhia neste ano. Em relação ao setor de distribuição de combustíveis, o banco avalia que os grandes distribuidores, como a Raízen, devem continuar lucrando em um mercado pressionado, “o que lhes deve permitir manter as suas margens elevadas”.

Por fim, o Santander ainda citou quatro fatores para sua visão positiva sobre os papéis. O primeiro seria a liderança na produção de biomassa, o que permitiria que a Raízen siga com um “plano agressivo e claramente definido” de crescimento na divisão de energias renováveis. Também foi apontada a “forte posição” em relação às operações de açúcar e de etanol, com ambas apresentando “robusta eficiência operacional”

“[A Raízen] é uma das melhores companhias de distribuição de combustíveis’ com oportunidades de crescimento atraentes”, seguem os analistas, que concluem: “E possui uma equipe administrativa experiente, que já apresentou um bom histórico de resultados”.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x