Financeiro

Safra 2015/16 da Tereos fecha com prejuízo de R$ 127 milhões


Agência Estado - 02 jun 2016 - 08:28

A Tereos Internacional, controladora da Guarani, fechou o ano-safra 2015/16, em 31 de março, com prejuízo líquido de R$ 127 milhões, 9% menor na comparação com o de R$ 139 milhões de 2014/15.

A receita líquida no ano avançou 26,8%, para R$ 10,19 bilhões, e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado cresceu 51,4%, para R$ 1,16 bilhão. Entre os ciclos, a margem Ebitda ajustado variou de 9,6% para 11,5%, ao passo que alavancagem passou de 5,5 vezes para 4,3 vezes.

Já os investimentos aumentaram em 15,8%, para R$ 881 milhões. Em relação à moagem de cana-de-açúcar, a Tereos informou que as usinas da Guarani processaram 19,64 milhões de toneladas na temporada 2015/16, 7,9% mais ante as 18,19 milhões de toneladas de 2014/15.

A produção de açúcar caiu 0,4%, para 1,44 milhão de toneladas, e a de etanol aumentou 4,8%, para 678 milhões de litros.

A Tereos controla a Guarani, grupo sucroalcooleiro com sete usinas no noroeste paulista e capacidade para processar até 23 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por temporada.

No início do ano, a Tereos aprovou o cancelamento de registro de companhia aberta da empresa, que resultará na saída do Novo Mercado da BM&FBovespa, com migração para o segmento básico de listagem. A Tereos informou que a oferta pública de aquisição de ações (OPA) está atualmente em estágio final de análise pela CVM e deverá ser concluída no primeiro semestre deste ano.