Financeiro

S&P rebaixa classificação da Raízen Energia, mas mantém São Martinho estável


NovaCana - 19 fev 2016 - 10:50

Mesmo com o resultado positivo obtido no terceiro trimestre deste ano safra – lucro líquido de R$ 576 milhões – e uma perspectiva melhor no setor sucroenergético, a Raízen Energia acabou tendo sua nota rebaixada pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P).

O anúncio aconteceu ao mesmo tempo em que a agência rebaixou novamente a nota de crédito soberano do Brasil. Junto com a classificação do país, que passou de BB+ para BB, a nota de outras 35 empresas – incluindo 17 bancos — também caíram. A Raízen Energia, no entanto, foi a única empresa do setor sucroenergético na relação de rebaixamentos.

No ano passado, período marcado por uma série de rebaixamentos, a empresa havia conseguido manter sua classificação estável, ainda que com perspectiva negativa. Agora, a S&P decidiu concretizar essa diminuição e apresentou sua opinião.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x