PUBLICIDADE
ARMAC
Financeiro

S&P confirma possibilidade de calote da Usina Caeté, que sai do rating global

Segundo a agência de classificação de risco, a usina faz parte de um grupo de empresas expostas a “um risco financeiro classificado de significante a agressivo”


NovaCana - 19 ago 2016 - 10:04 - Última atualização em: 19 ago 2016 - 17:13

Nesta semana a Usina Caeté, do grupo alagoano Carlos Lyra, teve a perspectiva de um cenário de default (calote) reafirmada pela agência de classificação de risco S&P Global Ratings, em razão da companhia não pagar suas obrigações.

Os detalhes e as perspectivas da empresa na última avaliação da S&P a seguir.

Correção 19/08/2016 - 17h03m: Ao contrário do informado originalmente, a usina Caeté não solicitou a retirada do rating após a reafirmação do rating nesta semana, mas antes, em fevereiro. O cancelamento do serviço de rating global foi realizado no âmbito de uma série de medidas adotadas pela Usina Caeté no início do ano de 2016 “objetivando a redução de seus custos e a otimização de seus resultados”, informou a empresa.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x