Financeiro

Preço alto do açúcar ajuda Tereos Internacional a compensar custos produtivos


Reuters - 07 dez 2022 - 08:52

O grupo açucareiro francês Tereos reportou seus resultados do primeiro semestre de 2022 nesta terça-feira, 6, incluindo um lucro líquido e um forte aumento nas receitas, uma vez que os altos preços do açúcar e do etanol ajudaram a compensar um aumento nos custos de produção.

A Tereos, segunda maior produtora de açúcar do mundo em volume, registrou um lucro líquido de 133 milhões de euros de abril a setembro, ante um prejuízo de 50 milhões de euros no mesmo período do ano anterior.

Por sua vez, o lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda ajustado) aumentou 132%, para 464 milhões de euros. Segundo a companhia, os preços mais altos compensaram um aumento acentuado em custos de energia e matérias-primas.

Em uma apresentação para investidores, o grupo disse esperar que os fortes resultados em seus negócios de açúcar na Europa continuem no segundo semestre. O motivo são os valores de venda mais altos alcançados nos contratos anuais, que possuem preço fixo para vendas a indústrias.

No Brasil, onde a Tereos está entre os maiores produtores de açúcar e etanol, o grupo deve se beneficiar dos altos preços e de um maior volume de moagem de cana, com 17,3 milhões de toneladas, ante as 15,6 milhões de toneladas vistas em 2021.

Segundo a companhia, a decisão de hibernar a usina em Severínia (SP) – com o objetivo de maximizar as margens em meio a rendimentos mais baixos – levou a uma queda na capacidade de produção diária. Ainda assim, a produção em 2022/23 e os volumes de vendas devem ficar acima dos resultados de 2021/22.

A Tereos reforçou ainda que não tem exposição direta à guerra na Ucrânia.

A dívida líquida do grupo caiu 128 milhões de euros em relação ao ano anterior e 131 milhões de euros desde o final do primeiro trimestre em 30 de junho, indo para 2,24 bilhões de euros. O índice de alavancagem caiu para 2,4 vezes, um nível historicamente baixo conforme a própria empresa.

No entanto, a Tereos espera que sua dívida líquida em 31 de março de 2023 seja maior do que em 31 de março de 2022, pois os custos mais altos levaram a um aumento no capital de giro.

A Tereos disse em outubro que aumentará o preço pelo qual comprará beterraba de seus associados em 40% em relação ao ano passado.

O grupo antecipou sua temporada de processamento de açúcar em cerca de uma semana, antes de possíveis restrições de energia neste inverno caso a Rússia corte o fornecimento de gás.

A Tereos ainda não anunciou o nome de um novo diretor-gerente após a saída de Ludwig de Mot, no final de setembro, o terceiro presidente-executivo a deixar o grupo em dois anos. Até o recrutamento, Gerard Clay continuará a desempenhar o cargo de presidente do conselho de administração, afirmou a companhia.

Sybille de La Hamaide e Sudip Kar-Gupta
Com tradução NovaCana

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x