Os motivos que levaram a Vignis a pedir recuperação judicial

O Grupo Vignis teve seu pedido de recuperação judicial aceito na última semana. Seus próximos passos são apresentar o plano de reestruturação, que será avaliado pelos credores, e seguir no processo para continuidade das pesquisas em biotecnologia focadas em variedades de cana-de-açúcar, mais especificamente, na cana-energia.

O principal argumento defendido na petição inicial é que a empresa precisa desta recuperação, no valor de R$ 10 mil, pois erros na gestão e quebra de contratos importantes levaram a uma situação financeira sensível.

Em entrevista exclusiva ao novaCana, o diretor-presidente da Vignis, Luis Claudio Rubio, relata quais foram os motivos que levaram à recuperação judicial e explica quais são os próximos planos dos sócios para a empresa.

Confira na versão completa:

- Os motivos que levaram à recuperação judicial
- Os próximos planos dos sócios para a empresa
- O histórico do grupo Vignis

O texto acima é apenas uma breve introdução. Para ver esta página completa clique aqui e assine.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

Etanol e Cana direto em seu email

Antes de sair, cadastre-se para receber as principais notícias do setor
Obrigado, não quero ficar informado.
Esqueci minha senha close modal