PUBLICIDADE
ARMAC
Financeiro

Lucro líquido do São Martinho cresce 26,1% no 1º trimestre da safra 2016/17


Agência Estado - 09 ago 2016 - 08:03

O Grupo São Martinho reportou lucro líquido de R$ 39,7 milhões no primeiro trimestre do ano safra 2016/2017, equivalente aos meses de abril a junho deste ano, com aumento de 26,1% na comparação anual.

No primeiro trimestre da atual safra, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ajustado da companhia totalizou R$ 333,75 milhões, um crescimento de 48,3% em relação a igual etapa do ano anterior, com margem de 47%, frente a 47,2% de abril a junho da safra passada.

A receita líquida totalizou R$ 709,42 milhões no primeiro trimestre da safra, alta de 48,8% em relação ao mesmo período da safra anterior. "O aumento do indicador foi resultado do maior volume de vendas de açúcar e etanol combinado com melhores preços comercializados no período", informou a empresa.

O lucro, a receita e o Ebitda são proforma e incluem, além das três usinas próprias - São Martinho, em Pradópolis (SP); Iracema, em Iracemápolis (SP); Santa Cruz, em Américo Brasiliense (SP) - a Usina Boa Vista, em Quirinópolis (GO), esta última uma joint venture com a Petrobras Biocombustível, da qual o Grupo São Martinho tem 50,95%.

Com o açúcar, a companhia faturou R$ 387,41 milhões, alta de 98,5% sobre o primeiro trimestre de 2015/2016. A receita de etanol hidratado cresceu 80%, a R$ 107,49 milhões e a de anidro avançou R$ 26,4%, para R$ 151,287 milhões. O faturamento com energia elétrica exportada recuou 35,5%, para R$ 43,71 milhões, entre os períodos.

O resultado financeiro líquido da companhia apontou uma despesa de R$ 74,17 milhões no primeiro trimestre de 2016/17, 26,6% maior do que a despesa de R$ 58,57 milhões de igual período da safra anterior. "A piora está diretamente relacionada ao impacto da variação cambial sobre do caixa e contas a receber em moeda estrangeira", informou o Grupo São Martinho, no relatório do balanço financeiro.

O Grupo São Martinho processou 8,186 milhões de toneladas de cana no primeiro trimestre da safra 2016/17, alta de 10,5% sobre as 7,409 milhões de toneladas de igual período da safra passada ou 39,8% do guidance previsto de produção da safra.

"Esse aumento é resultado de um início de safra mais seco, possibilitando a companhia a acelerar a moagem nessa safra", relatou. A produção de açúcar cresceu 13,3% para 480 mil toneladas, a de etanol anidro avançou 14,5%, a 154 milhões de litros, ao passo que a de hidratado subiu 14,7%, a 136 milhões de litros, se comparados os mesmos períodos.

Segundo a companhia, em 30 de junho de 2016, as fixações de preços de açúcar para a safra 2016/17 totalizavam 664,5 mil toneladas ao preço médio de 15,28 cents por libra-peso, aproximadamente 74,1% de hedge referente à cana própria ou 64,7% do total.

Gustavo Porto


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x