Financeiro

Gasolina com 25% de anidro já estava em projeções de sucroalcooleiras


Valor Econômico - 31 jan 2013 - 17:50 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

O Barclays estima que o aumento do percentual de mistura do anidro na gasolina de 20% para 25% — anunciado ontem pelo governo para entrada em vigor em 1 de maio — vai elevar em 3 bilhões de litros a demanda pelo biocombustível no país, atualmente em 8 bilhões de litros.

A notícia, no entanto, não deve trazer impacto para as estimativas do banco de aumento de ganhos das companhias sucroalcooleiras, uma vez que a medida já havia sido considerada pela instituição em suas projeções.

O etanol representa 20% do resultado operacional antes de depreciação e amortização (Ebitda) do grupo São Martinho e 23% do Ebitda da Raízen Energia (Comgas), segundo cálculos do Barclays. "Reiteramos nossa indicação de posição acima da média de mercado tanto para São Martinho quanto para a Cosan", afirmou o banco em relatório.

Fabiana Batista


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail