BASF
Financeiro

Dívida do setor sucroenergético chega a R$ 68 bi


Agência Estado - 02 out 2014 - 16:36

O presidente da Datagro, Plínio Nastari, disse nesta quinta-feira, 2, que a dívida do setor sucroenergético passou de R$ 3,5 bilhões no início dos anos 2000 para R$ 68 bilhões agora.

O endividamento é resultado da perda de competitividade do etanol ante a gasolina e da crise enfrentada pelas usinas desde a crise do crédito de 2008.

"A solução (para reverter essa situação) passa por um mecanismo automático de reajuste de preço da gasolina e que seja duradouro", disse Nastari, que participa nesta quinta-feira de seminário promovido pelo Demarest Advogados, em São Paulo.

"A solução (para reverter essa situação) passa por um mecanismo automático de reajuste de preço da gasolina e que seja duradouro"

Segundo ele, os subsídios dados pelo governo ao combustível fóssil chegam, atualmente, a 16% do valor do produto. Indagado se o setor já passou pelo seu pior momento na atual crise, o presidente da Datagro apenas frisou que "é difícil dizer", pois dependerá da redução dos estoques mundiais de açúcar e da consequente elevação do preço da commodity.