Financeiro

BTG Pactual projeta resultados para Raízen, São Martinho, Adecoagro e Jalles Machado

Análise inclui números de receitas, custos, resultado líquido, Ebitda e dívidas, além de um comparativo a partir de seis principais indicadores


NovaCana - 18 ago 2022 - 09:21 - Última atualização em: 29 ago 2022 - 08:36

Ainda que preveja um cenário “nebuloso” no segundo semestre deste ano para o setor sucroenergético, o BTG Pactual visualiza perspectivas “melhores do que nunca” para o longo prazo. É o que o banco pontua em um relatório lançado em julho e que analisa os números de quatro grandes empresas do setor: Adecoagro, Jalles Machado, Raízen e São Martinho.

Para embasar sua visão, o banco cita a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Biocombustíveis, ou PEC 15/2022, que busca garantir que a carga tributária sobre os combustíveis renováveis seja menor em relação a dos combustíveis fósseis por pelo menos 20 anos.

“Depois de adicionar tanta volatilidade ao cenário do etanol este ano, esta medida pode realmente colocar o etanol em uma estrutura regulatória muito mais coerente, sólida e competitiva do que nunca”, considera o banco.

Por conta dessa mudança, o banco acredita que o etanol e outros biocombustíveis poderão ter uma perspectiva mais forte adiante.

Por outro lado, o BTG também destaca outras medidas implementadas este ano. “Estimamos que o efeito combinado teria um impacto negativo de 17% no preço do hidratado em São Paulo – de onde vem 50% de todo o consumo do produto”, detalha.

Deste valor, conforme o banco, 9 pontos percentuais viriam da lei que limita as alíquotas do imposto estadual ICMS incidente sobre combustíveis, energia, transportes e comunicações. Os outros 8 pontos percentuais, por sua vez, seriam derivados da isenção temporária de impostos federais sobre os combustíveis.

“Isso significaria um preço de equilíbrio do etanol hidratado de R$ 2,9/L durante o segundo semestre de 2022. Mas a PEC 15/2022 também provisionou até R$ 3,8 bilhões aos estados, com o objetivo de restabelecer o diferencial tributário perdido quando os impostos federais sobre os combustíveis foram zerados”, destaca o documento.

O BTG diz que, com base apenas nesta compensação, é possível que os preços do etanol hidratado na usina se recuperem para R$3,3/L no segundo semestre. “Embora o cenário permaneça nebuloso devido a todas as mudanças que estão em andamento, nosso preço de equilíbrio esperado de R$2,9/L pode começar a parecer conservador”, completa.

Conforme o BTG, desde a turbulência das mudanças nos impostos sobre os combustíveis iniciada em maio, as ações da Raízen, São Martinho, Jalles Machado e Adecoagro caíram 27%, 26%, 24% e 27%, respectivamente, enquanto o Ibovespa caiu 9%. Dentre as razões, estão o preço do etanol mais baixo no segundo semestre deste ano, o fato de o preço do açúcar também ter sofrido e as questões sobre se o renovável poderia ou não perder sua competitividade fiscal.

“O programa RenovaBio deve naturalmente proteger o etanol contra o último fator, mas apenas no médio prazo”, aponta o relatório, produzido antes do adiamento das metas. O documento segue: “Ainda assim, o resultado com a aprovação da PEC 15/2022 traz uma visibilidade melhor e favorável aos preços do etanol (e do açúcar), com perspectiva de longo prazo agora assegurada”.

Com isso, o banco é favorável à compra de ações das quatro empresas; um ano antes, tinha uma posição neutra.

No texto completo e exclusivo para os assinantes do NovaCana, veja gráficos com histórico dos resultados das sucroenergéticas e projeções até 2024 de:

- Receitas e custos
- Ebitda e margem Ebitda
- Lucro líquido ajustado
- Dívidas de curto e longo prazo
- Dívida líquida e dívida total em relação ao Ebitda
- Margem operacional
- Margem de lucro
- Relação entre Ebitda e os juros líquidos


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x