Financeiro

BNDES reduz juros e altera regras em linha vinculada ao RenovaBio


Reuters - 02 dez 2022 - 08:05

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou nesta quinta-feira, 1º, a alteração de regras em seu programa para descarbonização no setor de combustíveis, com descontos de até 0,4% nas taxas de juros para clientes que comprovem melhoras de indicadores ambientais, conforme comunicado.

Com orçamento de R$ 2 bilhões, o objetivo da medida é ampliar a adesão de empresas ao programa que estimula a redução nas emissões, afirmou o banco.

Segundo o BNDES, haverá redução da taxa de juros inicial, formada pela TLP ou por referenciais de custo de mercado, uma taxa de risco de crédito, mais a remuneração básica do banco, que passará de 1,5% para 1,3% ao ano.

Caso o cliente comprove, após o período de carência, ter alcançado as metas de redução de emissão de carbono (CO2) definidas pelo programa, a taxa de juros inicial será reduzida em até 0,4%.

Em seu novo formato, o programa BNDES RenovaBio estipula as metas de redução de emissões de carbono de acordo com o estágio atual de eficiência “energético-ambiental” de cada cliente.

“Para aqueles considerados mais eficientes, a meta exigida será reduzida para 2%. Por outro lado, clientes que ainda necessitam melhorar seus padrões de emissão terão metas aumentadas para 10%. Para as demais empresas o percentual de redução permanecerá em 5%”, disse em nota.

“As mudanças propostas buscam reconhecer que os padrões atuais de emissões do setor de biocombustíveis são heterogêneos, sendo necessário pensar em metas compatíveis com a realidade de cada cliente. Considerando apenas as operações já aprovadas, temos o potencial de evitar a emissão de 2,2 milhões de toneladas de carbono anualmente”, acrescentou o diretor de crédito produtivo e sustentável do BNDES, Bruno Aranha.

Nayara Figueiredo


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x